sábado, 23 de novembro de 2013

"Caso você não tenha notado, estou te paquerando."

Meu novo ícon: Yuki
Eu disse que voltava para contar minhas aventuras com meu primo lindo e gostoso naquele mesmo dia (Feriado de Finados), mas tanta coisa aconteceu... Sorte que fico fofocando com a Tai pelo Skype e dei uma olhadinha em umas coisas que contei pra ela.
Eu estava tão empolgado e maravilhado com um polegar deslizando pelo meu pescoço, mas não sabia que as coisas poderiam melhorar...
Quase morri naquele dia, principalmente quando sentamos na sala depois do almoço. Minha tia resolveu pegar o álbum de fotos antigas para ver algumas do meu avô e ele ficou bem do meu lado. Enquanto minha mãe ainda estava na cozinha servindo-se de doce de abóbora, ele perguntou na lata:

DESCONFORTÁVEL eu te CORTEJAR?"

Meu coração quase parou, mas não consegui ter outra reação a não ser rir. Não foi uma gargalhada, foi mais parecido com um "como?!" Claro que entendi a pergunta, mas não estava acreditando que ele estava falando aquilo na frente da minha tia e muito menos que ele estava usando esse tipo de linguajar! Minha expressão deve ter sido terrível, pois ele soltou outra frase que ai sim, eu quase cai de costas, com as patas arriadas...

"Caso você não tenha notado, estou te paquerando."

Minha tia fingiu que não ouviu, mas era impossível não ouvir porque ele não falou baixo! Ele olha tão sério, que não tem como descontrair ou disfarçar!! Só consegui sair da situação porque meu tio entrou na sala e eu levantei do sofá para dar lugar a ele.

Sei que fiquei vermelho e quando comecei a sentir meu rosto queimar ainda mais, fui no banheiro para conseguir me acalmar. Na verdade, eu estava roxo! Meu Deus, como ele pode fazer isso comigo na frete da minha tia?! Meu Deus, meu primo está mesmo afim de mim?!!!!

Acabei evitando até de olhar para ele, pois meu coração galopava dentro do meu peito e eu não tinha coragem nem de respirar mais fundo naquela sala. Não fiquei feliz quando o Luka pediu licença e foi para o quarto dele, mas senti certo alívio, pois eu não sabia como agir.

Falar a verdade, ficamos bastante tempo na minha tia, mas minha cabeça ainda estava dando voltas quando minha mãe foi chamar o Luka para nos levar para casa.Com uma expressão que parecia tranquila, ele disse que queria conversar comigo durante a semana e que viria para almoçarmos na quarta ou quinta-feira!!

Meu Deus, meu Deus!! A primeira coisa que pensei foi que preciso me depilar urgente!!