sábado, 23 de novembro de 2013

Pensei que meu dia tinha terminado.

Estava fofocando com minha amiga Tai, quando chegou um SMS. Faltava dez minutos pra meia noite, então só podia ser ele!

"Acordado?"

Eu respondi que estava esperando ele. Depois de um tempo de um silêncio irritante, o Luka perguntou se eu estava sozinho; Disse que estava no computador, consolando minha amigucha que não via o namorado há cinco dias e que no outro dia era aniversário dela (16 aninhos de pura inocência).

Ele disse para desejar um feliz aniversário para ela, me despedir, desligar o PC e ir deitar, pois ele queria falar comigo. Aquilo não foi uma sugestão e meu lado submisso arrepiou até os dedos dos pés.

Obedeci. Rapidinho estava deitado, com os olhos pregados no celular. Ele pediu desculpas por ter me assustado naquela tarde, dizendo que estava encantado com a forma que eu amava (falando do que presenciou em relação ao Wise).

 "Quero sua insegurança, seus medos, sua carência e sua dependência pra mim."

Essa frase me pegou de surpresa! Ele quer revirar todos os meus medos e problemas psicológico, e abraçar tudo? Sou chato, pegajoso, inseguro de verdade... Nem meu relacionamento (virtual) recente foi pra frente porque ninguém me aguenta!

O Luka é tão direto que me deixa sem ação. Resolve tudo praticamente sozinho e só me informa? Se continuar agindo assim, vou ser obrigado a me apaixonar!

"Mas antes disso começar, preciso te avisar que eu não me escondo." 

A mãe ele está sabendo que ele está me "cortejando"... o pai sabe que ele é bissexual... e disse que não vai esconder da família se eu quiser ficar com ele!

Isso não está indo rápido demais?!! Só eu estou percebendo que tudo está acontecendo na velocidade da luz?! Acha que posso assumir da noite pro dia que estou com ele? Estou?!! Não! Espera um pouco!!

Enquanto meu estômago revirava pelo nervosismo e meu coração batia descontrolado, fomos conversando de várias coisas. Quando vi, o dia estava amanhecendo... sorte que era domingo. No final, ele disse que ia me dar tempo pra pensar... pois ele é possessivo, ciumento e tem o péssimo hábito de controlar a vida de quem ele "tem pra si".

O que isso queria dizer exatamente? Não sei, mas minha intuição já gritava que eu ia querer descobrir.