terça-feira, 29 de dezembro de 2015

{gabriel}_JP



O Tempo voa! Tem tantas coisas que mal vejo o tempo passar... Acho que isso é um efeito que a felicidade nos trás, a perfeita falta de noção sobre o tempo. Passou um mês, nossa! A sensação de estar completo!
Amei algumas pessoas e tive a sensação de felicidade. Queria alcançar as estrelas, rodopiar no ar por poder experimentar a sensação de um sentimento correspondido... claro que era verdadeiro, mas tão fugaz. Sim, eu posso voar, mas só tem um lugar que quero ficar aninhado e é nos braços do meu Urso. A sensação de liberdade mora dentro do seu coração e as estrelas que sempre quis alcançar refugiam-se dentro do olhar que ele lança sobre mim. Como me sinto completo em suas palavras! Entrego meus medos, meus segredos e toda minha fragilidade nas mãos desse homem. Ele não trás minha felicidade em um pote, ele cria e recria ela dentro de mim a cada dia, me ensinando coisas que eu até sei na teoria, mas nunca soube por em prática.
Tantas vezes eu quis desistir do amor, mas meu coração sempre soube que reencontraria aquele coração que o faria transbordar, se restabelecer, voltar a pulsar com vontade de viver.
Deixei de lado algumas coisas e resolvi segurar esse presente com as duas mãos, firmemente, porque ele merece ser amado com tudo que eu ainda posso oferecer do bom a uma pessoa. 
JP é uma alma gentil (comigo), inteligente, agradável, espirituoso, engraçado, atencioso e amoroso. Até com minha irmã ele é agradável... e olha que aturar a Mandy não é uma tarefa muito fácil.
Ele consegue me encher de atenção, sentir ciúmes onde não tem necessidade, ser possessivo e mandão na medida certa do meus anseios. Como uma pessoa que eu conheço a apenas um mês pode ter se tornando absolutamente importante e tão presente no meu dia a dia? É verdade, a felicidade faz o tempo parecer algo que foi medido errado.
Achei meu Dono, encontrei exatamente aquela pessoa que me aceita como sou e que resolve virar a própria vida de ponta cabeça só pra poder me encaixar nela. Quer felicidade maior? Em 330 dias terei o amor da minha vida me pedindo oficialmente em casamento e eu vou aceitar, a coleira no pescoço e a aliança no anelar direito, mas meu coração e minha alma já pertence completamente a este homem.
Como foi simples para o meu coração entender que você é mesmo o amor da minha vida João Paulo. Eu te amo, meu Urso!

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Kiss Me


Kiss Me - Ed Sheeran

 

Me Beije


Fique comigo
Me proteja, me abrace carinhosamente
Se deite ao meu lado
E me envolva em seus braços

E seu coração encostado em meu peito
Seus lábios pressionados ao meu pescoço
Estou me apaixonando pelos seus olhos, mas eles ainda não me conhecem
E com um pressentimento de que esquecerei, agora estou apaixonado

Me beije como se quisesse ser amada
Quisesse ser amada, quisesse ser amada
É como se eu estivesse me apaixonando
Me apaixonando, nós estamos nos apaixonando

Fique comigo
E eu serei seu guardião, você será minha dama
Estou aqui para manter seu corpo aquecido
Mas eu sou tão gelado quanto o vento que sopra
Então me envolva em seus braços

Meu coração encostado em seu peito
Seus lábios pressionados ao meu pescoço
Estou me apaixonando pelos seus olhos, mas eles ainda não me conhecem
E com esse pressentimento de que esquecerei, agora estou apaixonado

Me beije como se quisesse ser amada
Quisesse ser amada, quisesse ser amada
É como se eu estivesse me apaixonando
Me apaixonando, nós estamos nos apaixonando

Sim, eu tenho sentindo de tudo
Do ódio ao amor, do amor à luxúria, da luxúria à verdade
E acho que foi assim que eu te conheci
Então eu te abraço apertado para te ajudar a se entregar

Então me beije como se quisesse ser amada
Quisesse ser amada, quisesse ser amada
É como se eu estivesse me apaixonando
Me apaixonando, nós estamos nos apaixonando

Me beije como se quisesse ser amada
Quisesse ser amada, quisesse ser amada
É como se eu estivesse me apaixonando
Me apaixonando, nós estamos nos apaixonando

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Entre Ursos e Lobos

Como Chapeuzinho Vermelho, andei tanto tempo pela floresta, balançando minhas cestas de doces para tentar chamar a atenção do meu Lobo Mau, mas sem nenhum resultado satisfatório naquela época, que desaprendi até ser caça.
O máximo que eu podia contar nas minhas andanças era ser observado pelo Lobo Ranzinza, mas que a muito tempo não caçava Chapeuzinhos, mas sim os Ursos. Essa atenção nem me causava arrepios, pois de Lobos que não me enxergam melhor e Príncipes que só sabem o que fazer até o momento de conquista, eu já ando sem paciência.

"Pela estrada a fora eu vou bem sozinho..."


Sonhar faz mal?
Lembra daquela imensa capacidade do meu coração sempre meter os pés pelas mãos?
Foi exatamente isso que aconteceu quando derrapei e dei de cara com um Urso grande, forte e lindo... mas o Lobo Ranzinza estava mesmo por perto e os dois se entenderam rapidamente. Voltei pra casa com a sensação que, independentemente de capas vermelhas, eu deveria parar de andar na floresta, porque ali não existe nada pra mim mesmo.
Parece que faz tanto tempo que ninguém me chama a atenção e que os cacos que recolhi do meu coração ainda estão quebrados dentro do mesmo potinho que guardei. Mesmo não sendo pra mim, não consegui deixar de ficar encantado com aquele Urso. Quanto tempo que não sentia uma certa moleza nas pernas só de olhar para um homem daquele tamanho? 
Simpático, agradável, inteligente, galanteador, bonito, manipulador e com traços de dominador... Ferrou tudo! Nem que eu tivesse me esforçado muito, eu teria condições de esconder que me encantei por ele. Ao ponto da gente ter uma longa conversa e ele deixar claro que era amizade.
Minha tão conhecida friendzone... porém coisas atípicas andam acontecendo. Mesmo sendo amizade a gente se paquera,  conversamos o dia todo e ele já sabe coisas demais da minha vida. Eu só sei que sua presença me faz bem.
Primeiro eu sinto, depois racionalizo. Não quero racionalizar agora em relação a este urso, só sentir.

Role Player

Essa semana levei bronca da minha psicóloga por não estar postando nada desde o final de outubro. Na verdade, não tive muita vontade de escrever nos últimos tempos, talvez por não estar nem tão feliz nem tão triste. Aquele momento letárgico onde você simplesmente não tem nada pra falar.
Novo Avatar - Takao Kazunari
 O que andei fazendo de bom nesse período, foi ter conhecido a Nana-chan, uma fujoshi (termo japonês usado para identificar mulheres fãs de mangá com relacionamento homossexual masculino), que adora Role Players.
Para esclarecer o que vem a ser o Role Player, trata-se de um jogo onde basicamente as pessoas interpretam e interagem, fingindo ser outra pessoa. Já vi algumas páginas no Facebook, onde esse tipo de jogo é bem comum e como o gênero que mais gosto é o Yaoi (mangas e animes com a temática Gay) deixo aqui o link para um grupo de lá.
Não nego que passar todo esse tempo jogando com a Nana foi uma experiência muito boa e que dei boas risadas, principalmente por meus amigos me zoarem com o fato de estar jogando com uma mulher.
Brincadeiras a parte, me senti exercitando a imaginação para algo além do cinza que vinha vivendo nos últimos meses. Jogando, também redescobri algo importante ao meu respeito. O cansaço a respeito da versatilidade sexual.
Eu me envolvi demais com pessoas que se aproximaram de mim, sabendo que eu sou passivo, mas que no decorrer do relacionamento se mostraram mais passivas que eu. Depois que você já está envolvido com a pessoa, seu intuito é de agradá-la e fazê-la feliz, mesmo que pra isso você vá contra a algumas predileções suas.
Depois do término do meu ultimo relacionamento, até conheci pessoas maravilhosas, mas que consegui deixar minha carência de lado, olhar a longo prazo e ver que um relacionamento com alguém com as mesmas predileções que as minhas jamais funcionaria por muito tempo.
Também senti vontade de trocar meu gélido Avatar branco, por Takao Kazunari, que é mais leve, colorido, sorridente e determinado. Não conheço a personalidade do personagem, pois não assisti o anime, ma utilizei ele em um Role com a Nana-chan e descobri traços da minha personalidade no personagem que criei. Acabei me afeiçoando a ele e agora estou assumindo essa fase desvinculada de alguns erros antigos.
Nesse momento, entraria a segunda parte do post, mas vou separá-lo em dois para não misturar os assuntos.

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Doce Sonho

Hoje conheci alguém que faz uns poemas lindos, Marisa Teixeira. Uma moça de 22 anos, extremamente simpática e que, infelizmente, não publica a maioria das coisas que escreve.
Enquanto conversávamos, ela mandou esse poema para mim, o que deveria ser impessoal, mas acabou caindo como uma luva em minha história de vida. A princípio ela imaginou que eu não teria entendido a profundidade de suas palavras, mas na verdade, ela que não sabia como tinha acertado.

 

           Doce Sonho



Foi doce enferme sonho,
subjugado pela traição que te diminui,
é acesa, é gélida como lágrimas de gritos ecoados ...
É o químico que te deixam impotente,
é os raios que te deixam eloquente!
Já não sei mais, já soube mais, eu quero mais ...
Foi a fadiga, os pesadelos constantes, o ignorante!
Já não sei mais, já soube mais, eu quero mais ...



sábado, 17 de outubro de 2015

Mudo? Uhm...

Essa semana me falaram que eu devia me relacionar com alguém que soubesse LIBRAS. "Você sabe, imaginar que as pessoas tenham paciência em esperar você escrever em um bloco de notas... Hoje em dia, as pessoas não tem paciência pra nada."
Vamos por partes? Acredito que a maioria das pessoas que usam a linguagem brasileira de sinais (LIBRAS) são as pessoas com deficiência, professores de LIBRAS, familiares e amigos daqueles que tem a necessidade de utilizar-se dessa linguagem. Acho meio estranho imaginar que a maioria (note bem a palavra maioria) das pessoas vá aprender LIBRAS e depois saiam procurando quem se utilizem dessa linguagem para serem seus amigos, namorados, parentes ou algo do gênero.
Acredito que o processo seja assim, você tem um bebê que nasce surdo ou mudo e vai aprender LIBRAS pra se comunicar com ele; você conhece alguém interessante e vai aprender LIBRAS para facilitar a comunicação entre vocês e finalmente, você acha essa linguagem apaixonante, quer aprender e acaba conhecendo varias pessoas que também utilizam-se de LIBRAS.
Nota-se que no parágrafo acima eu escrevi surdo "OU" mudo, pois essa história de achar que a pessoa surda é necessariamente muda, já está bem ultrapassada, não é mesmo? Os deficientes auditivos encontram dificuldade em articular as palavras por não ouvi-las, o que dificulta o processo de aprendizagem em falar. O que não significa que eles tenham problemas nas pregas vocais e que não consigam emitir sons.
No meu caso, eu escuto muito bem, mas sou mudo. As pessoas a minha volta podem falar comigo normalmente, mandar áudio pelas redes sociais e mandar música. Está bem, parece óbvio o que estou citando, mas acredite, tem gente que ainda trava nessas coisas quando eu comento que sou mudo. Também existem aqueles que se afastam por esse motivo, mas isso é outra história.
A princípio eu nem comentava que era mudo, mas comecei esbarrar na história do "manda áudio" e principalmente no fato de quererem me ligar. Quando eu comentava dessa minha deficiência, dizendo que esse era o motivo de eu não atender as ligações ou de não mandar áudios, muitos acabavam nem acreditando, achando que era uma desculpa esfarrapada.
Inclusive cheguei a ouvir um comentário sobre ninguém conhecer alguém que fosse mudo e que existiam pessoas "surdas e mudas", mas só mudas não. Ignorância a parte, vou voltar para o assunto que originou meu post.

Namore com alguém que saiba LIBRAS


"Oi, tudo bem? Você sabe LIBRAS? Não? Que pena, não posso gostar de você."
"Oi, tudo bem? Você é mudo? Que pena, não posso gostar de você."
Pra mim, as duas situações parecem surreais, mas infelizmente, a segunda é mais comum.
Quer saber? Namore com alguém que não seja preconceituoso. Alguém que se depare com uma situação nova e pare pra refletir, pois sei que determinados "pré-conceitos" estão incutidos em nós, mas o bom é que somos seres pensantes e temos o poder de decidir fazer diferente daquilo que nos ensinaram como sendo "o certo".
Enfim, vou namorar com alguém que tenha afinidades comigo, que me aceite exatamente como sou, que seja um cara muito legal, que eu goste dele e que goste de mim. Se ele não souber LIBRAS e nosso relacionamento sair do virtual, com certeza ele vai aprender. Não porque ele vai sair correndo para fazer um curso, mas porque ele vai estar interessado em conversar comigo e aprender vai ser tão natural quanto querer me beijar.

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Amigos!

Esses dias estava conversando com um amigo e disse que fazia um tempo que não postava nada aqui. Até comentei que acabo escrevendo mais quando estou triste ou apaixonado e percebi que estou na fase da letargia.
Não estou triste, mas definitivamente não estou feliz, e acredito que dizer que não estou pronto para amar novamente, seria subestimar a imensa capacidade de ser trouxa do meu coração. Certo, o que eu não estou preparado é para voltar a sofrer tão rapidamente.
Pelos comentários que andei escutando, percebi que a maioria das pessoas que conhecemos pela internet estão muito mais preocupados em trocar nudes (fotos da pessoa nua) do que realmente conversar... Reconheço que estou cansado.
Existem dias que a única coisa que quero é dedicar atenção e carinho para alguém, mas não estou conseguindo enxergar ninguém muito interessado nesse tipo de coisa. O melhor que tenho a fazer é curtir meus amigos e deixar a vida seguir seu curso.


quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Quero Namorar um Fake!

Estou começando a cansar de pessoas ditas verdadeiras. Elas se aproximam com suas boas intenções, suas verdades e quando você vê está envolvido, acreditando em uma segurança que não existe. As pessoas ditas verdadeiras tem suas vidas, seus anseios, seus gostos e a gente acaba vivenciando, de certa forma, seus problemas e sentimentos.
Daí, de repente, quando tudo está bem, elas te deixam porque tem motivos que mal podem lhe contar, ou explicam de maneira tão superficial, que se você não entender ou não aceitar, não vai mudar a realidade de que elas já se foram.
Estou mesmo me cansando dessas pessoas. Acabo lembrando das vezes que, no Facebook, me acusaram de ser um fake porque na minha página não tem fotos. Não adianta explicar que a família do meu pai é homofóbica e que tenho medo de algum parente meu dar de cara com o Face que eu montei para poder me divertir e interagir sem uma faca na garganta. Quantas pessoas não reclamam de ter familiares em suas páginas e que não podem postar o que querem sem acabar vivenciando um monte de repreensões em suas cabeças?
Se ser fake é montar uma página sem foto, sem familiares e poder postar coisas que lhe agradam sem ser recriminado por existir, então eu sou um fake. É fácil dizer para os outros exporem suas "caras" e ficar agindo como a tradução literal da palavra: 

"Fake é uma palavra da língua inglesa que significa falso ou falsificação. 
Pode ser uma pessoa, um objeto ou qualquer ato que não seja autêntico."

Essa imagem traduziu meus sentimentos
Em um namoro virtual, preferiria namorar um fake, que ao invés de me mandar fotos, me mandasse uma música porque achou que eu iria gostar ou porque lembrou de mim. Estar com alguém atencioso e carinhoso, que me mande uma mensagem de madrugada porque estava sem sono e pensou em me dizer um "oi" ou que fique comigo no WhatsApp conversando por um longo tempo, mas me dando atenção de verdade. Dá pra sentir quando a pessoa quer estar com a gente...
Seria legal, para variar, namorar com alguém que não queira mostrar seu rosto, que minta a idade ou o gênero, sua raça ou a localidade que está teclando, mas que fosse ela mesmo comigo. Que mostrasse suas qualidades e defeitos em letras de uma tela de computador ou celular, mas que não precisasse ser falso como muitas pessoas que eu conheci.
Quantos seres humanos não lêem meus textos e acabam me conhecendo muito mais do que aqueles que olham uma foto minha? Não sei.
Isso, continue mentindo pra mim sobre sua idade, seu gênero, seu peso e me passe as características que você gostaria de ter. Diga que seu nome é aquele que mais te agrada, que a imagem que vou ver sua é aquela do anime ou ator que você mais gosta, mas por favor, não minta que gosta de mim, que se preocupa com meus problemas e, principalmente, não diga que não vai embora se sua intenção verdadeira não for ficar.
Eu preferiria viver rodeado de fakes, do que usar uma máscara com um sorriso para as pessoas acreditarem que está tudo bem, ou ter que perceber que as pessoas escondem mesmo, na verdade, são suas más intenções, seus defeitos, sentimentos sombrios e que elas te machucam porque não se importam.      

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Gabriel - Gaby - Biel


Meu primeiro avatar foi o Ulquiorra, um personagem do anime Bleach. Por meu nome ser Gabriel e um monte de gente me chamar de "anjo" por esse motivo, achei que um aspecto meio anjo caído deixariam certas pessoas longe de mim, mas estava enganado. Usei esse avatar por pouco tempo e logo troquei por alguém que tinha mais haver com minha personalidade.
Yuki, do anime Uragiri wa Boku no Namae wo Shitteiru. Um personagem frágil, que precisa de proteção. Eu passei um bom tempo me identificando muito com ele, na verdade, às vezes ainda me identifico com essa questão. O problema é que a maioria das pessoas que me machucam são aquelas que achei que poderiam suprir essa necessidade.
Chapeleiro Maluco de Alice no País das Maravilhas. Foi uma fase muito boa, onde assumi mais minha condição psiquiátrica e ainda mergulhei na fantasia para viver um grande amor virtual. 
Descobri que gosto de montar meu "mundo paralelo" e usar de certas metáforas para escrever. Além de divertido, acho que me encontro melhor como pessoa dessa maneira. No fim, essa foi uma das coisas boas que o Viny me deixou.
Yashiro do anime K Project. Quando o Viny terminou o namoro, meu amigo Fernando disse que eu deveria desapegar do avatar, pois ele estava intimamente ligado com o meu antigo relacionamento. Foi difícil desapegar do conjunto como um todo, mas dei razão ao meu amigo.
Escolhi Yashiro por ele ser meio insano também. Um personagem do bem, meio atrapalhado, mas extremamente fofo.
Versão masculina de Chapeuzinho Vermelho. Não sei o nome do personagem, nem mesmo se ele é de um anime específico, mas de todos os meus avatares, esse foi o que mais eu me identifiquei. Estou trocando ele pelo mesmo motivo que me despedi do meu Chapeleiro Maluco. Meu Chapeuzinho não era um personagem frágil como Yuki e às vezes até assumia uma postura de caçador, mas cada coisa a seu tempo.
Não assisti o anime, então não posso falar das características do personagem, mas escolhi ele por usar óculos (que é o meu caso) e por ser uma imagem branca. Olhei pra ele e vi uma tela a ser pintada ainda. Esse é um avatar de transição, pois ainda não sei que rumo minha vida vai tomar.
Só sei que não quero ficar fechado dentro da minha concha, esperando alguém vir me salvar, porque protetores e salvadores não existem. Existe um homem, com uma tremenda capacidade de amar e que quer ser feliz.

Ativos e Passivos

A primeira coisa que a maioria das pessoas querem saber quando você diz que é gay, é se você é ativo ou passivo. Acredite, sua mãe, irmãos, amigos e o boy que está te olhando do outro lado da rua, querem saber qual sua preferência na hora do sexo.
Sim, é uma pergunta invasiva. Não gosto que qualquer pessoa se sinta no direito de falar a respeito disso comigo, como se fosse algo normal e corriqueiro ela saber exatamente esse detalhe da minha vida. A maioria dos gays que eu conheço também não gostam.
Existem uns estereótipos bem furados nesse quesito, como por exemplo o gay que tem pelo no peito e usa barba ou ao menos um bigode. Nem todos são ativos.
Já percebi que dentro do próprio meio as pessoas também tem um certo preconceito.
Já conheci vários ativos que, no final das contas, queriam mesmo era ser o passivo em nossa relação. Tudo bem, sou versátil e a posição é o que menos importa nessas horas, mas se imaginei que a diversão ia seguir uma vertente, acabei tendo que mudar a postura. É difícil se aceitar quando todo mundo a sua volta te julga, mas é mais fácil mentir pra eles do que pra si próprio.

Quem toma a iniciativa?


Fala sério! Nem em uma relação heterossexual as pessoas esperam que seja o homem a tomar a iniciativa, quanto mais impor regras quando a relação ocorre entre dois homens. Toma iniciativa quem tem personalidade (ou coragem) pra isso.
As pessoas que me conhecem, inclusive você que lê meu blog, sabe que tenho uma personalidade mais tímida e que geralmente prefiro ser a presa, mas até eu já cansei dessa postura.
Esperar as pessoas falarem comigo já me rendeu muito tempo de solidão e estou a fim de viver um pouco.

domingo, 13 de setembro de 2015

Amor Incondicional

Passaram-se alguns dias e eu tive tempo pra chorar, ficar triste, ouvir conselhos e, principalmente, me conscientizar.
Amor incondicional só mesmo o de mãe, isso se a gente tiver uma mãe que nos ame. Amor é igual a todo ser vivo, se você não cuidar ele perece e morre.
Quando você consegue raciocinar, mesmo com tanta dor, que as coisas não eram como você pensava, aproveite o momento. Tente ver com clareza como a pessoa se comportava, principalmente com os outros e  vai perceber que ela não se comportar diferente com você. De repente tudo fica claro e a dor simplesmente desaparece.
Eu mereço muito mais do que meias verdades, falta de atenção e palavras sem o mínimo de atitude para confirmar o que elas insistem em dizer.
Exatamente, meu amor não é incondicional. Se me der atenção, sou atencioso, se me der carinho, sou carinhoso e se me der um adeus, vou sofrer, mas vai ser só por pouco tempo, pois você não merece mais de mim.

Arranquei a capa vermelha e estiquei as minhas asas!


Obrigado pelo tempo que me dedicou e até por se dar ao trabalho de mentir pra mim, mas agora estou me libertando, não de você, pois seria irônico eu dar a entender que "estou me libertando" de quem já me deixou. Eu estou me dando o direito de te esquecer, mesmo tendo te amado de verdade. Estou me dando o direito de não chorar mais porque você não quis meu amor, meu carinho e tudo o que vem junto com um relacionamento.
Eu não me arrependo te não ter te dado o ultimo beijo que me pediu. No dia foi porque eu não queria te dar um "ultimo beijo", pois queria tantos mais... Hoje, não me arrependo porque percebi que você já estava me deixando aos poucos, me magoando lentamente e que ali foi apenas um fim.
Adeus. Lobo. Desse relacionamento eu tirei aprendizados importantes e o primeiro foi não chorar por muito tempo pela ilusão que se desfaz.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

D.E.S.E.S.P.E.R.O!

Hoje é um daqueles dias que eu só queria morrer...
Um trabalho pra entregar e a cabeça não funciona. Minha irmã foi pra escola, a casa está silenciosa... só meus pensamentos que martelam e martelam...
Fazia tempo que eu não me sentia tão sozinho, tão desamparado e triste.
Tantas vezes você me enviou isso!
No fundo eu sabia que ele ia me deixar, eu vi os dias passando e ele ficando diferente, mas eu não queria desacreditar nas coisas que ele falava... "Você é meu tudo"
Se realmente o problema fosse ninguém ver o que conversamos, existe o aplicativo Telegran pra quê? As mensagens apagam em segundos, é só você programar. Só que ele só soube dizer que não tinha jeito... 
Que não tinha jeito...
Eu me recusaria ficar passivo diante do que está acontecendo se eu não soubesse que o motivo que ele deu foi só uma desculpa pra me deixar...
Agora eu fico pensando onde eu errei, onde eu deixei de ser alguém agradável, onde eu pisei na bola pra pessoa que dizia me amar ter ido embora... Cobro demais, sufoco demais, quero demais de quem eu amo?
Ele dizia que gostava do meu jeito... 
A cabeça roda e o estômago roda junto... Um dia eu acreditei... ele me fez acreditar que eu nunca mais ia passar por isso!
Deus, como dói!! 
Eu imploraria se achasse que isso ia fazer ele voltar... mas ele deixou claro o suficiente que não tinha volta.
Implorar o que? Implorar pra me amar? Eu cheguei mesmo no fundo do poço!
Vergonha de existir! Vergonha de mim mesmo! Deixar esse blog no ar como demonstração de como é ser idiota? Pra quê? Pra outra pessoa vir, ler meus sentimentos e usar isso contra mim? 
Ele disse que se apaixonou pela forma que eu escrevo, passei sete meses praticamente escrevendo dele porque isso me fazia feliz, parecia que fazia ele feliz, mas no últimos posts ele só dizia: "Gostei muito".
Eu queria tanto entender onde foi que eu errei, onde foi que ele deixou de me amar... Queria aquela sensação de pertencer a ele de volta... mas quanto antes eu me conscientizar que acabou, menores vão ser os danos.
Adeus, meu amor... eu nunca quis ter que falar isso...eu não quero ter que falar!!

terça-feira, 8 de setembro de 2015

E a Tempestade Chegou!

Não vou mentir, eu sabia que a tempestade estava por vir. Eu disse que conhecia aquele ar de chuva.
Meu mundo desmorona na minha frente mais uma vez, só que agora estou tão cansado, tão exausto que não tenho forças pra me debater. Já implorei o que tinha que implorar. Sei onde errei, em pressionar... sempre querendo respostas que o outro não quer dar.
Meu Lobo foi um gentleman, disse que os pais estão pegando no pé dele por causa do celular, que querem ele mais longe do mundo virtual, mas nada que convença muito.Que se eles descobrirem nossa relação, por causa da diferença de idade, que eu poderia ter problemas... Disse palavras bonitas como "seja feliz".
Nada importa agora...
Não tenho mais motivos para escrever, pelo menos não no momento.
Ele devolveu meu coração quebrado dentro da caixinha que ele tinha tomado para si, a mesma que ele tinha guardado cuidadosamente, embrulhada com promessas que sempre são quebradas.
Nem um fio de esperança, nada ficou. Nunca fica.
Não vou dar razão para minha irmã, mas ela tem sempre a visão mais clara que a minha. De forma direta, ou até distorcida, ela acertou.
Nunca consegui deixar de amar da noite para o dia e sei que não vou aprender a fazer isso agora. Estão por vir longas noites de tempestades...
Apesar de eu me sentir enganado, foi por mim mesmo. Os detalhes, sempre os detalhes... eles estavam ali o tempo todo. O pior cego é aquele que já viu e finge que não viu. Eu quis acreditar na ilusão e fui tão feliz por um tempo, mas em algum lugar a magia quebrou.
Adeus meu Lobo. Você foi uma das pessoas mais importantes da minha vida, pena que não pude ser pra você aquilo que esperava. Te amei de verdade e vou te amar por muito tempo ainda, mas você já escolheu seu caminho. Também espero que você seja feliz.

Não pude te dar um ultimo beijo, porque não queria que fosse o ultimo.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Volto após o dia 15/09

Desculpem, mas se eu não tirar férias, não entrego uma pesquisa importante a tempo!


Emocionalmente Exausto

Estava acabando de falar pra minha Diva Elis, aqui no "Comentários do Blog", que estou emocionalmente exausto. Um dia deprimido, no outro eufórico com uma felicidade exagerado e hoje, novamente deprimido.
Meu coração teimoso bate todo alegrinho com detalhes e depois se arrasta pelo mesmo motivo... os detalhes.
Aquele dia que até respirar é difícil, que você tem algo importante pra fazer mas a cabeça não ajuda. O coração até tenta ficar quieto, porque sabe que vai atrapalhar, mas nada funciona como deveria.

Para Que Está Feio


Quando existe um problema, primeiro você insinua e depois você conversa seriamente a respeito do assunto, só para esclarecer e resolver. Em um segundo momento, você praticamente discute, grita e esperneia, mas se nada disso não funcionar, não implore, porque não vai resolver.
Eu já passei por todas essas fases e agora já nem sei o que dói mais.
Tenta conversar durante uma hora com uma pessoa por mensagem de texto, onde ela demora cinco minutos para te responder entre uma mensagem e outra. Se você é do tipo que demora dez minutos para visualizar quando uma mensagem chega, nem vai perceber que isso que estou descrevendo é irritante. Bem, pelo menos no início é só irritante.
Você sabe que a pessoa está fazendo mil coisas online e que você passa longe de ser prioridade. Até ai normal, pois tenho amigos que converso o dia inteiro, mas de forma esporádica. O problema fica pior quando quem age assim é seu namorado! Detalhe, que age assim sempre, pois ele precisa dividir a atenção de forma igualitária entre você e o grupo de amigas.
Não acho que quem namora tem que se afastar dos amigos só porque está com alguém, mas acredito que você precisa aprender a separar melhor seu tempo ou vai acabar arranjando um problema.
Minha avó tem um ditado das antigas que diz que "ou você assobia ou chupa cana" porque fazer os dois ao mesmo tempo, é impossível.
"Você tem ciúmes das minhas amigas!" Não mesmo, até porque não conheço a maioria delas. Eu tenho ciúmes de você, meu Lobo. Te avisei desde o começo que sou possessivo e ciumento, mas acho que você não sabe o que significam essas palavras. Eu sei dividir atenção das pessoas que eu amo, mas isso já está parecendo o desenho do Pica Pau:

Dois pra você, um, dois pra mim!

 




O que parece bobagem é como uma pequena bola de neve, que vai crescendo e crescendo com o passar do tempo. O pior de tudo é que não tenho como "ganhar essa briga" porque só está ruim pra mim. Já cheguei a conclusão que ou eu aceito, ou aceito, porque amigos tem direito adquirido.
É frustrante você estar lá, todo apaixonado, olhando pra tela do celular e perceber que a pessoa te responde e sai do aplicativo, ou fica online, mas está com outra pessoa. 
Isso não acontece de vez em quando, é sempre. Claro que em decorrência disso acabam surgindo outros problemas, mas a raiz da minha mágoa é essa. Uma sementinha do mal, crescendo, que vai acabar me engolindo.
Alguns amigos meus dizem que sou dramático, outros que sou trouxa... Alguém está com a razão.
Como disse meu amigo Nando Macedo: "Relaxa, porque ele pode até mudar em um primeiro momento, mas quando tudo estiver calmo, quando parecer que está tudo bem, aí volta tudo de novo." Pior que fala com conhecimento de causa.
Mesmo assim, queria me sentir importante ao ponto do meu Lobo pelo menos tentar.

Por que você me ama?


Não é óbvio? Porque, diferente do que você imagina, enxergo tua essência. 
Você me conquistou completamente e não existe um botão que simplesmente desliga sentimentos só porque as coisas não saem sempre do jeito que queremos. 
Se eu sofro é porque quero sua atenção, o seu carinho, seu amor, seu desejo, seus pensamentos, sua alma, tudo enfim, só pra mim. Sou possessivo e ciumento do jeito que você disse que queria. 
Sou insano, obcecado e doente de amor por você. Nunca te escondi que sou assim...
Um dia você me disse: "Corre, pois pretendo não me segurar mais e vou te devorar!!" Hoje eu digo que foi a melhor escolha que fiz, porque você permitiu que eu fosse eu mesmo todo esse tempo. Aceitou meu jeito, minhas limitações e segura a barra dos meus surtos ao meu lado. Você é a pessoa que eu quero amar pra sempre, é só você deixar.

Agora vê se para de pensar muito, mostra as garras, rosna e me mostra que é você quem manda. Só não espere que vou ficar o resto da vida choramingando sua atenção sem tomar nenhuma atitude, porque da mesma que forma que sou seu, você é meu.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Só Hoje


 

Quando você vai entender que o que eu sinto por você é amor, paixão e obsessão?
Quando vai entender que sou completamente louco por você?
Que você é meu mundo e que eu te pertenço?

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Intensidade

Definitivamente, agosto não foi um bom mês, pelo menos não para mim. Meu Lobo esteve praticamente presente todas as noites, pois dormi enroscado em seu pelo, protegido dos perigos da floresta. Só não sei quais perigos.
Passei o mês vendo seu olhar distante de mim, preocupado com coisas que ele não compartilha, Diversas vezes eu disse que estava sentindo sua falta, mas ele anda tão mergulhado em outros caminhos, que até escutou, mas definitivamente não me ouviu.
Não tenho dúvidas de seu amor, mas paixão não é algo que ele demonstra, mesmo que sinta. A emoção da caçada é algo tão distante da minha realidade hoje, que quando tentei fazer o papel de caçador, foi no mínimo desastroso.
Percebi que minha necessidade dele extrapolou as expectativas e eu meti os pés pelas mãos. Não sirvo pra isso. Continuo frustrado e só consegui me machucar profundamente.
Aquele ar de chuva ainda está presente... Eu tenho medo da resposta, mas se eu corresse floresta a dentro, ele me caçaria ou simplesmente esperaria que eu voltasse? Acho que não tenho forças de pagar pra ver...
Um novo mês começa e com ele a expectativa das coisas serem diferentes, afinal hoje tem sete meses de namoro e isso parece um bom presságio. Que setembro seja maravilhoso dessa vez.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Lúcido e Louco


Como todo coração apaixonado tenho vontade, gana, desejo, loucura, posse, minha alma mergulha em tuas mãos e eu me transformo em teu. 
Você me arrancou de sentimentos que imaginei maiores do que realmente eram, mostrou que minha capacidade de amar vai além do que eu supunha e me deu sua presença de presente em minha vida.
Eu te amo de forma intensa, eu me jogo, me arrebento, rodopio e acabo te entregando o melhor e o pior de mim. Não sei amar diferente. Foi você que quis assim quando me puxou pra sua vida, quando tomou meu coração pra si e me fez seu.
Sim, sou sua presa, seu caçador, mas antes de tudo sou o homem que te ama.


Meu Coração Não Quer Viver Batendo Devagar

Isabella Taviani





Foi assim que me viu
Uma dor sem graça.
Me vestiu, me despiu.
Me fez ouro e prata.
Um amor que me arrancou pela raiz e me brotou.
Ai, me fez florir.

Foi um breve temporal, inundou meu corpo.
Foi um dócil animal, lúcido e louco.
Me fez ver assombração.
Espremeu meu coração.
Ai, me fez canção.


Há quem diga que ele é o meu fim,
Eu prefiro a vida assim.
Há quem peça pra eu não me apressar.
Mas meu coração não quer viver batendo devagar.
Meu coração não quer viver batendo devagar.
(Iaraiê, Iaraiê, Iaraiê, ila...)

Então foi assim, que me vi tonta de vontade.
O amor transgrediu a invencibilidade.
Golpeou suavemente, nocauteou a minha mente.
Ai, me fez nascente.

Há quem diga que ele é o meu fim,
Eu prefiro a vida assim.
Há quem peça pra eu não me apressar.
Mas meu coração não quer viver batendo devagar.
Meu coração não quer viver batendo devagar.

Me Leva pro seu mundo, teu segundo, teu escuro.
Levo tudo, eu me mudo, vou me aprisionar.
Me leva pro seu mundo, teu segundo, teu escuro.
Levo tudo, eu me mudo, vou me aprisionar.

Mas meu coração não quer viver batendo devagar.
Meu coração não quer viver batendo devagar.
Meu coração não quer...devagar!

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Tempestades

Imagem: Moises S. Costa
Nesse momento eu me visualizo em um dia claro, de sol morno e uma brisa gostosa. De fundo, uma arvore frondosa e uma visão de um campo aberto, com o cultivo de uma vegetação que nem sei qual é. Acredito que trigo daria esse aspecto dourado a minha plantação imaginária, mas não tenho certeza. 
Pequenos detalhes vão transformando minha paisagem aos poucos. Uma revoada de pássaros deixa os galhos da minha árvore sem fazer alvoroço... Um som que estava presente até agora, parece ter se calado, até senti falta dele, mas não lembro se eram pessoas a minha volta que conversavam e riam ou se eram aqueles pássaros que foram embora que cantavam... não lembro.
Olhando a volta, na verdade estou sozinho.
Um cheiro úmido vem de longe, trazendo uma sensação que conheço tão bem. Eu sei, esse é aquele "ar de chuva" que se aproxima. O sol ainda parece brilhar morno, mas o ar da chuva já levou todo seu calor.
Alguém poderia dizer que o dia continua o mesmo, mas estou percebendo os pequenos detalhes que demonstram que a tempestade vai vir. Já vejo aquela plantação dourada balançar de forma diferente.
Não me diga que o dia é o mesmo, se conheço tão bem esse presságio. Outras vezes ignorei os detalhes das minhas paisagens, fingi não ver e fui pego pelo temporal. Também já aprendi que correr não adianta, porque existem coisas que te alcançam onde quer que você vá.
Há muito tempo também aprendi que lágrimas se perdem na chuva.
Agora é só esperar porque sei que a tempestade está chegando.

Versalles - Vinte Graus


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

É Tão Bom Te Pertencer

Nossa, o tempo realmente voa. Por mais que eu conte os dias na folhinha, por mais que eu fique de olho no relógio, o tempo está mesmo passando rápido demais..Há tanto tempo que minha vida é uma montanha russa emocional que eu não estou mesmo acostumado a ser feliz.
No comecinho do mês fez seis meses que estou namorando com meu Lobo Adolescente. Mais novo que eu em idade, porém mais maduro que eu em personalidade. Esses dias ele conversou com minha irmã e concordou com ela quando disse que sou uma criança, emocionalmente falando. Fiquei pensando nisso. Não seria eu a ter que dar segurança a ele? Na verdade, não é o que acontece.
O mais próximo de dar segurança ao meu amor ocorre quando demonstro minha própria insegurança ou minha dependência emocional. Aparentemente ele gosta disso, mas como já me disse, nunca vou ter certeza. A única coisa que sei, é que esse guri me ama de verdade, pois só assim ele aturaria meu lado imaturo, ciumento, dependente e reclamão. Deus, como eu reclamo! 
Sério, tudo me afeta... Se ele fica demorando pra responder minhas mensagens ou se passa muito do horário que ele costuma ficar online... até mesmo quando eu preciso sair e, pra onde vou não tem wifi... Peço desculpas as meninas, mas já cansei de ouvir que sou pior que mulher de TPM.
Só meu Lobo pra ter paciência infinita comigo? Ela é infinita?
Independente das minhas dúvidas, só posso dizer que ando em estado de paixão contínua... tão feliz, que até mesmo quando estou vivenciando minhas neuras mais absurdas, é bom pertencer a esse Lobo.

  Bruno e Marrone - Metade da Metade

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Reveses

Esses meses foram bem complicados. Nem vou falar do meu pai, porque a esse respeito você já sabe. Ele continua com as sessões de hemodiálise, deprimido da vida, mas tentando seguir, apenas seguir.
Mas o assunto agora é outro. Nesse mesmo período, minha avó materna resolveu sair da sua cidade do interior e fazer um tour familiar. Passou uma semana na casa de um, dez dias na casa do outro, cozinhou para todo mundo, contou seus "causos" e foi tudo muito bom. Só eu que sou pessimista e que já estou meio acostumado a apanhar da vida que imaginei que aquilo tinha cara de despedida.
Não falei nada para ninguém, mas ver minha avó fazendo algo tão atípico quanto sair e visitar os filhos e netos me deixou meio preocupado. Não deu nem duas semanas que ela voltou pra casa e lá veio a notícia que ela estava internada na UTI do hospital na cidade que ela mora.
"Bora" fazer as malas correndo e sair as pressas para uma viagem de 6 horas. Chegamos a noite, mas mesmo assim minha mãe foi direto para o hospital.
Período complicado, mas no final deu tudo certo. Em duas semanas ela já estava em casa, dizendo que estava pronta para outra... A idade dela requer cuidados especiais por si só e coração não é brincadeira, mas saímos de lá com a sensação que ela vai viver por mais oitenta e poucos anos.
É certo que não lidei bem com tudo que andou acontecendo e até demorou para certas coisas explodirem na minha cabeça. Dia a dia aprendendo a lidar com sentimentos e reveses da vida, mas confesso que não é mesmo nada fácil. Aos que me lêem, desculpem a ausência, mas ainda estou engatinhando na vida, aprendendo mesmo em como seguir em frente.

Agosto


O mês está começando. Esse não é um bom mês para mim, nunca foi, mas tenho certeza que esse ciclo está para ser rompido e tenho bons motivos para acreditar nisso. As pessoas que amo levaram alguns escorregões, mas levantaram. Posso acreditar que eu tenho condições de seguir em frente, principalmente porque hoje eu tenho objetivos a concretizar. Preciso preparar meu caminho para chegar até quem amo e, apesar de ter tempo suficiente para fazer tudo que é necessário, sei que se não der o primeiro passo, nada acontece. Como diz vovó: "O caminho a gente faz caminhando."
"Bora" pegar a estrada de novo? Só que dessa vez é pra vida.

sábado, 4 de julho de 2015

Equilíbrio

Desculpem-me a ausência. Minha vida anda resumida a ficar atrás do meu pai em suas consultas médicas e suas sessões de hemodiálise.
Pra quem sempre achou que depressão era coisa de gente fraca, ele está enfrentando uma barra daquelas!
Papi soberano sempre foi um homem forte e muito ativo, mas os últimos anos não estão sendo fáceis. Primeiro o coração começou a apresentar problemas e ele passou por internações, agora foram os rins que pararam de filtrar a "sujeira" do sangue e tudo parece desmoronar. Dois meses de internação, para agora ter que fazer quatro horas de hemodiálise, três vezes na semana.
Não posso deixar meu pai na mão nessas horas, mas para quem me conhece sabe o pavor que tenho de hospitais, clínicas e médicos em geral. Se não fosse a pancada de comprimidos que ando tomando e a força de vontade da minha irmã de quinze anos, acho que meu pai não teria minha companhia. Na verdade é a Amanda que anda acompanhando nós dois, mas aparentemente, o responsável sou eu...
Chego em casa emocionalmente esgotado, com dores pelo corpo e até uns hematomas andaram aparecendo do nada, mas eu finjo que está tudo bem. A febre voltou, minhas dores de garganta também, mas eu insisto em pensar que estou apenas resfriado.
A única coisa boa que tenho em minha vida, é meu Lobo adolescente, que diga-se de passagem, está tendo uma paciência redobrada comigo.
Esse post era pra explicar minha ausência e acabou tornando-se um desabafo. De todo jeito, sei que as coisas vão se encaixando e tudo entra nos eixos mais cedo ou mais tarde.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Dia dos Namorados Atrasado

Passei um bom tempo imaginando que tipo de presente poderia dar ao amor da minha vida nessa data especial. Nada que pudesse ser enviado por Sedex, já que seria difícil dele explicar à família o que significava "aquilo" que chegou pelo correio...
Fotos, músicas, clipes, montagens e declarações de amor são algo que faço independentemente da data e escrever um post pareceu pouco original, já que praticamente, só escrevo sobre ele desde que nos conhecemos.
Até pedi ideias para a Fujoshi, amiga dele de infância (que agora é minha amiga também), mas a ideia dela foi parecida com a minha e desembocou no post.
Na verdade, já falei como nos conhecemos. Ele diz que leu meu blog depois de ver a chamada de um post meu no Facebook e se apaixonou pela pessoa que conheceu lendo varias postagens minhas. Depois disso ele entrou em contato e começamos a conversar, até que alguns dias depois ele me passou uma cantada deliciosa.
Eu não tinha intenção nenhuma de dar bola para um guri, mas desde o primeiro dia ele conversou tão gostoso, educado e atencioso. Desde o primeiro dia ele passeou por informações que já tinha ao meu respeito e me conduziu pela mão exatamente onde ele queria que eu fosse... Adoro esse jeito manipulativo do Matheus.
Só alguém adoravelmente mal intencionado te pesquisa ao ponto de entender como sua mente parece funcionar e se dá ao trabalho de entrar em seu mundo. Foi isso que ele fez... ficou a espreita, ganhou minha confiança, me envolveu e deu o bote. Ele é meu Lobo Mau, assim como sou seu Chapeuzinho Vermelho.
Quando dei por mim, ele já não saia da minha cabeça, mas minha experiência dizia que a melhor coisa que eu faria era deixar ele seguir seu caminho. Estava tão cansado de tentar sonhar e de deixar levarem pedaços do meu coração embora, que eu não queria mais tentar nada, afinal, meu coração era só isso mesmo, um amontoado de pedaços quebrados, que não servia pra muita coisa.
Já sentiu vergonha por não ter nada de bom para oferecer a quem você gosta? Era assim que eu me sentia.
Eu estava com medo dele ser mais um que passaria pela minha vida a usar meus sentimentos como auto afirmação e ir embora tão rápido quanto entrou. Felizmente eu sou um taurino bem teimoso.
Não escondi meu passado, mas mesmo que quisesse, ele já tinha lido meu blog e mesmo eu estando cansado e assustado, esse guri quis fazer parte do meu mundo meio louco.
Eu nunca precisei correr atrás da sua atenção, pois ele a presenteou como se fosse a coisa mais natural do mundo.

"Não é natural darmos atenção a pessoa que amamos?"


Na verdade, é o que eu acho. Deveria ser natural você gostar de alguém e dar atenção a essa pessoa, ou receber atenção de quem diz gostar de você, mas a realidade não é sempre assim. Olhando para trás, percebo que sempre esperava atenção nos meus relacionamentos e isso era o que eu menos tinha.
O Matheus não compete, ele simplesmente se doa, porque gosta de estar comigo... Isso é tão simples e tão mágico...

Simples Assim


Uma das coisas que comentei outro dia com um amigo, é que nunca precisei pedir desculpas para o ele quando eu estava certo. Quantas vezes fiquei chateado com alguém, mas no final, independentemente de estar com a razão, acabei tendo que me desculpar porque a outra pessoa era intransigente? Acabei descobrindo que isso era mais comum do que eu poderia imaginar, onde abrimos mão das nossas "razões e certezas" em prol de agradar ou diminuir o conflito com a outra pessoa. Acredite, não vale a pena.
O que vale a pena é a outra pessoa te escutar, tentar entender seu ponto de vista, argumentar e se desculpar no final da conversa se caso ela estiver errada. É simples, pois relacionamento não é uma queda de braços, onde o mais forte vence.
Meu Lobo é paciente comigo... Nunca tive um namorado tão doce, compreensivo, atencioso, amoroso e deliciosamente pervertido. Esse guri é tão perfeito, que até agora não tenho certeza que dentro de todos os meus problemas psicológicos, eu não tenha desenvolvido esquizofrenia e minha mente não tenha apenas criado essa pessoa como uma forma de me fazer tão bem. Eu estou tão feliz, que tenho medo disso ser apenas um sonho e acabar acordando a qualquer momento.
Na verdade, eu queria ter escrito esse post no dia 12, mas precisei correr com uns assuntos do meu pai e a hemodiálise dele (assunto para um outro dia) e não queria deixar essa data passar em branco. Finalmente consegui sentar e terminar.
Só queria dizer que estou muito feliz ao lado desse guri, que sua presença se tornou tão importante em minha vida que não vejo mais meus dias sem ele e, principalmente, que meu amor por ele é de verdade.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Tributo ao Meu Passado

Sabe aqueles dias que você está limpando uma gaveta e encontra coisas que mexem no seu passado?
Pois é, hoje foi um desses dias, mas quer saber? Tantas coisas perderam a importância...


Tudo que Vai - Capital Inicial

Potinho


"Se eu pudesse, te guardava em um potinho!"
Essa declaração do meu Lobo Adolescente me causou uma sensação tão gostosa!
Potinho? Minha imaginação criou asas...
Primeiro veio a sensação de proteção, onde eu estaria seguro, guardado em um local bem longe das mãos e olhos alheios, envolto pela aura do meu Lobo que é terna, quente e aconchegante.
Em um segundo momento consegui viajar por minha perversão submissa, onde seria obrigado a viver só em função dos seus desejos, obedecendo suas ordens se não quisesse ser castigado por se um Chapeuzinho mal comportado... Até visualizei uma cena com direito a coleira, algemas, chicote e vendas... ou quem sabe um belo trançado de bondage?
Enfim, levando para algo cotidiano, me imaginei morando futuramente em uma casa com meu Lobo, tendo uma vida relativamente normal, onde cuido da casa, faço comida, desenvolvo meus trabalhos pela internet, tenho contato com o mundo via redes sociais (bem próximo do que é minha vida hoje), mas o detalhe mais importante seria que só ele, sim, só ele teria a chave de nossa casa. Não esqueça que essa casa seria o meu "potinho" da vida real.
Ali eu poderia agrupar a realidade com minhas fantasias e ainda vivenciar toda essa necessidade de proteção, carinho e segurança que tanto anseio. Sentiria a posse que ele diz ter de forma concreta e isso me faria feliz!
Vivenciei na Terra do Nunca a minha fantasia por uns três dias, tão feliz com meu potinho!

Tudo Que é Frágil, Uma Hora Quebra


Sabe que não dá para brincar com loucos, porque levamos tudo a sério demais?
Eu estava encantado com  a ideia singela de ser simplesmente guardado, retirado do mundo real e ser transportado para algum lugar especial somente para ele. Ri sozinho algumas vezes durante aqueles dias.
"Vai mesmo me guardar em um potinho?"
Pergunta boba. Era só mesmo para ver ele rindo e dizer: "Claro que vou". O problema que a resposta veio diferente do que eu esperava...
"Lógico que não. Isso é crime!"
Ainda insisti, tentando uma roupagem diferente a minha pergunta, mas a resposta era praticamente a mesma... Era como se eu estivesse vendo meu potinho rodopiar pela mesa, lançando-se ao chão e partido em mil pedacinhos!!
Como ele pode fazer isso se meu coração estava ali dentro?! Não foi descuido, porque eu insisti na pergunta!! Ele não se importava?! Não tinha percebido que era importante?!
Meu lado racional dizia que aquilo era loucura e que a metáfora do potinho era uma graça, mas que não tinha um significado prático e muito menos real.
Quem disse que meu lado racional ganha alguma briga com meu lado emocional?
Eu já estava arrasado, praticamente aos prantos porque ele tinha me tirado algo que nem fazia ideia que tinha me dado, que criei a partir de uma frase aleatória! Meu peito apertou, senti a garganta fechar e um som oco se instalou nos meus ouvidos... não acredito que quase tive uma crise de ansiedade por tão pouco!!
Nessas horas que percebo que meu emocional é mesmo uma montanha russa e que ele ainda guarda pontos extremamente frágeis.
Falar a verdade, nem sei bem o que reclamei ou como falei com ele, mas um estalo colocou as coisas no lugar!
"Calma, Gabriel... Eu te dou outro de presente, com a tampa e lacinhos vermelhos."
Como assim?! Meu mundo simplesmente desacelerou e parou por um segundo! Nem eu acreditei que a solução para o meu problema era simples como "ganhar outro potinho" com tampa vermelha, lacinhos vermelhos... só porque sou seu "chapeuzinho"...
Eu me senti tão ridículo, mas tão confortável ao mesmo tempo! Como ele pode entender algo que nem eu sei por onde começa?!
É certo que a dor do meu primeiro potinho quebrado não vai passar assim, até mesmo porque, provavelmente, ele nunca mais vai tocar no assunto... e minha visualização, infelizmente,  meio que se desfez. A magia rompeu e isso ainda dói, porém, a crise passou quando ele disse que me dava outro de presente.
Moral da história? Estou apaixonado por alguém que tenta me entender até mesmo na minha loucura, que se esforça para me ver bem e feliz, mesmo quando eu surto com algo completamente surreal! Dá pra ser mais feliz que isso?

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Chapeuzinho Vermelho e seu Lobo Mau

Animação de Hyunjoo Song.
Eu vi esse vídeo na página do Meu Lobo e ele me presenteou, enviando-o para mim. É tão lindo que vale mesmo a pena assistir. Versão  kawaii (fofa) da história de Chapeuzinho Vermelho e seu Lobo Mau *-*

video

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Hospital!

Poucos amigos sabem, mas semana passada meu pai foi internado. Ele é um velho teimoso e estressado, cardíaco e fumante, que mal se cuida!!
Dessa vez sua internação não teve nada haver com o coração, mas sim com o rim! O nível de creatinina e potássio subiu e meu pai ficou com tontura, desorientado, sem falar coisa com coisa... Ver um homem daquele tamanho, com aquela força, sem reconhecer as pessoas a sua volta e mal conseguir ficar de pé foi meio deprimente. Não, foi completamente deprimente!
Agora ele está passando por umas sessões de hemodiálise e já está melhor. Não sabemos se ele vai ter que continuar com isso ou se foi só uma medida de emergência, independente, ainda bem que agora ele está fora de risco.
Semana passada insisti tanto para ele ir ao hospital, que quase levo um pontapé do escritório dele. Se não fosse minha mãe pegar ele pela orelha e obrigá-lo a entrar na ambulância, não sei o que seria do meu pai! Pelo menos agora já dá para rir de situações como ela e minha madrasta brigando por horário de visitas.
Não estou dizendo que minha mãe ainda sente alguma paixão pelo meu pai, mas o territorialismo e posse são definitivamente um traço familiar!
Agora é só aguardar ele estabilizar, poder voltar pra casa e torcer para a hemodiálise não ser algo necessário para o resto da vida.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Um dia eu aprendo com meus erros?

Quando olho minhas visualizações de páginas, às vezes percebo que uma postagem antiga e específica está sendo visitadas mais vezes em uma semana, acaba batendo curiosidade do porquê. Muitas vezes não lembro do que já escrevi, então volto lá e releio.
 Já tive surpresas desagradáveis fazendo isso!
Aos meus 18 anos de idade tive meu primeiro namoro sério. Até então eu tinha "ficado" com algumas pessoas, mas nada que eu pudesse ter chamado de relacionamento. Foi a primeira vez que eu amei alguém e vivenciei dois anos de um relacionamento cego, ciumento, possessivo e abusivo. Por incrível que possa parecer, não era eu o ciumento da história.
Roberto era um pouco mais velho e tinha uma necessidade muito grande de me tratar como um pequeno objeto a ser "cuidado" da forma que ele acreditava ser o certo. Quando eu percebi, já não usava as roupas que ele não gostava que eu usasse, eu não comia o que ele acreditava que não me faria bem, perdi uns poucos trejeitos que eu tinha, já não passava mais base nas unhas e parei de usar protetor solar porque ele não gostava do cheiro. Acredite, me afastei de vários amigos e até mesmo de alguns familiares.
Porém, orbitar a volta dele me fazia feliz!
Na época eu trabalhava com minha mãe, e a única preocupação dela era eu deixar a casa limpa e cumprir meu horário na clínica, pois fora isso eu era responsável o suficiente para cuidar de qualquer outro aspecto da minha vida, fosse estudo, relacionamento, saúde ou sei mais lá o que. 
Acho que aprendi a amar errado. Por mais que eu faça terapia para conseguir resolver determinadas coisas do meu passado, existem coisas que estão tão profundas no meu subconsciente, que eu ainda não sei fazer diferente.
Confundo ciúmes com amor, posse com um ato extremo de carinho e obsessão com a mais profunda paixão. Infelizmente, ouvir um "bom menino" ainda me traz uma satisfação inconsciente muito grande.


Letargia


#TãoEu
Minha psicóloga vive dizendo que preciso falar sobre o meu relacionamento com o Roberto, mas acredite, não é nada agradável passear por essa época da minha vida. Uma outra hora talvez. O importante para essa parte da história é comentar que passei um bom tempo dentro de um casulo, sem vontade ou coragem de querer me relacionar com outra pessoa novamente. 
Minha letargia emocional quando o assunto era amor foi muito intensa e eu demorei para permitir alguém se aproximar. O problema é que, quando abrimos a comporta, tudo aquilo que estava represado tem a tendência de desaguar de forma descontrolada. Acredito que foi isso que aconteceu na minha vida desde outubro de 2013, arrastando-se por 2014 praticamente todo.
Tanta coisa aconteceu!
Hoje eu namoro com um guri mais novo que eu, mas que tem a cabeça mais centrada do que muitas pessoas que já conheci. Contrariando o que poderia parecer normal, posso afirmar que ele está me ensinando coisas valiosas nesses últimos meses. Não nego que continuo ansioso, necessitando demais da atenção e do carinho dele, mas estou aprendendo dia a dia.
Procuro frear meus pensamentos e não deixar meus dedos digitarem coisas das quais vou me arrepender. Um dia dá certo, no outro não, e assim vou seguindo em frente.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Uncover - Zara Larsson

A música é Uncover de Zara Larsson, como meu Lobo a encontrou? Não sei. Só sei que a tradução caiu como uma luva ...


 

 

Descoberto

 

Ninguém vê, ninguém sabe
Nós somos um segredo, não podemos ser expostos
É como isso é, é como isso será
Longe dos outros, perto um do outro

Na luz do dia, na luz do dia
Quando o sol está brilhando
Tarde da noite, tarde noite
Quando a lua está cegando
Na vista de todos, a vista de todos
Como estrelas na clandestinidade
Você e eu, queimando

Junte dois mais dois, pra sempre nunca irá mudar
Junte dois mais dois, nunca irá mudar
Ninguém vê, ninguém sabe
Nós somos um segredo, não podemos ser expostos
É como isso é, é como isso será
Longe dos outros, perto um do outro
É quando nós nos revelamos, revelamos, revelamos
É quando nós nos revelamos, revelamos, revelamos

Meu refúgio, meu refúgio é em seus braços
Quando o mundo traz fardos pesados
Eu posso suportar umas mil vezes
No seu ombro, no seu ombro
Eu posso alcançar o céu infinito
Sentir como no paraíso

Junte dois mais dois, pra sempre nunca irá mudar
Junte dois mais dois, nunca irá mudar
Ninguém vê, ninguém sabe
Nós somos um segredo, não podemos ser expostos
É como isso é, é como isso será
Longe dos outros, perto um do outro
É quando nós nos revelamos, revelamos, revelamos
É quando nós nos revelamos, revelamos, revelamos

Nós poderíamos construir um universo aqui
O mundo todo poderia desaparecer
Eu não notaria, eu não me importaria
Nós podemos construir um universo aqui
O mundo poderia desaparecer
Eu só preciso de você por perto

Ninguém vê, ninguém sabe
Nós somos um segredo, não podemos ser expostos
É como isso é, é como isso será
Longe dos outros, perto um do outro
É quando nós nos revelamos, revelamos, revelamos
É quando nós nos revelamos, revelamos, revelamos
É quando nós nos revelamos

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Obsessão!

"Obsessão pode ser uma palavra com um significado tão lindo!"


Se é o que eu realmente acho? Esta frase está na abertura da minha página no Tumblr e sempre pensei assim até fazer uma pesquisa rápida do Google!!

Você é minha luz!
Significado no dicionário:
"Obsessão é o substantivo feminino que significa um comportamento de importunar ou perseguir alguém de forma insistente."
Até aí nem seria tanto o problema, mas essa coisa de "importunar" é algo que está tão infiltrado em meu psicológico, que começo a pensar demais no assunto. Sempre tive medo de importunar as pessoas, sejam meus amigos, parentes e, principalmente, a pessoa que amo.
Penso 10 vezes antes de chamar alguém para conversar nas redes sociais, ou de entrar em contato com pessoas próximas, pois meu medo de incomodar é enorme.
Continuando com a história da pesquisa, acabei caindo em uma matéria sobre Amor Obsessivo - Psicóloga Marisa de Abreu, onde um dos pontos ressaltados é que a fragilidade emocional de uma pessoa pode se tornar tão intensa, a ponto de desenvolver dependência em relação a outra pessoa.
Definitivamente, meu Lobo deve estar enrascado! Até eu já percebi que sou obcecado por ele!!
Pela matéria, sou obrigado a concluir que eu "acho" que amo demais, mas na verdade é só um sistema patológico, do qual tenho propensão por já ter TOC, síndrome do pânico e depressão.
Então vou acabar exigindo o mesmo tipo de atenção e a pessoa que é meu objeto de obsessão vai sentir-se altamente incomodada e pode até se afastar por isso??
Eu até perderia o sono depois dessa, se meu Lobo já não soubesse que sou louco por ele e se já não tivéssemos conversado a esse respeito.
Para alguém que ama de forma obsessiva, seja por fragilidade emocional ou por um problema classificado por patológico, o contraponto é a outra pessoa gostar de ser amada dessa forma.
Se o amor é um fogo que arde sem se ver, confesso ando meio cansado de classificações. Os rótulos servem para esclarecer o que é o que, mas quando falamos de amor, acho meio difícil classificar o que é certo ou errado.
Voltando a pergunta que fiz no comecinho do post, sim, eu acho que obsessão pode ser uma palavra com um significado lindo. Se isso não for saudável para alguns, mas continuar fazendo bem para mim e para ele, quem pode dizer que é ruim se não estamos prejudicando ninguém?
Tudo isso para esclarecer que não tenho mais medo de amar meu Lobo de uma forma genuína e própria. Do nosso jeito, do jeito que ele gosta, que eu gosto... Deixa a classificação para quem está de fora.
Realmente sou sua presa, então me observe, me persiga e me devora! 
Sou seu caçador, então te observo, te persigo, tento te domar e te prender!
É uma dança ou um jogo, que importância tem? É certo que esse homem me faz feliz e que eu o faço feliz!
Só uma curiosidade para quem gosta de etimologia, a palavra obsessão e obcecado têm origens distintas. Obcecado tem origem no latim obcaecare, que indicava um estado de cegueira. Isto porque o indivíduo obcecado não consegue avaliar os seus comportamentos e a própria realidade. Por outro lado, obsessão vem do latim obsedere, que indicava o ato de cercar ou rodear alguma coisa ou alguém.
De toda forma, vou repetir mais uma vez que estou vivendo meu conto de fadas e que nunca me senti tão feliz na vida!

Originalmente não estava na postagem, mas minha Diva Elis disse no Twitter que esta música lembrou o post, então aqui está: 

Obsessions de Marina And The Diamonds