sábado, 7 de dezembro de 2013

Segredo


A Tai me apresentou essa música e eu amei. 



Meloso, Grudento, Pegajoso... Eca!

A desculpa mais nova do meu ex-virtual foi que ele não quis namorar comigo porque eu sou muito meloso!
Claro que existiram outras desculpas pelo meio do caminho, mas deixou de importar. Não vou deixar de comentar porque achei engraçado.

Algumas semanas atrás ele disse que terminou comigo porque sou oito anos mais velho que ele, moro longe (SP/ES) e ele ainda é uma criança! Quando puxou assunto no Tumblr ele estava preocupado que eu não quisesse falar com ele porque eu era mais velho e não ia querer dar atenção para um garoto. Virtualmente falando, acho que essa história é relativa. Você conversa com pessoas que colocam uma foto ou um desenho qualquer e o que importa na verdade são as afinidades, o assunto.

Na minha opinião ele podia dizer que tem 14, mas ter 20, 30, 40. 50, 60... quem sabe? Poderia ser magro, gordo, branco, baixo, cor de rosa ou anão. Tanto faz.

O engraçado é que ele não pensou  nesses detalhes 30 minutos antes de me pedir em namoro virtual. Acho que já deixei claro que se existia intenção de conhecê-lo pessoalmente seria em 2020? 

Bem, moramos longe, mas se é um relacionamento virtual, o que importa a distância? Desculpas diferentes cada vez que tocamos no assunto.

Mas essa última foi bem legal. Sou meloso, pegajoso, grudento, pego no pé, sou inseguro e bem gay. Não gostou? Sem problema, tem quem goste e muito.

sábado, 23 de novembro de 2013

Pensei que meu dia tinha terminado.

Estava fofocando com minha amiga Tai, quando chegou um SMS. Faltava dez minutos pra meia noite, então só podia ser ele!

"Acordado?"

Eu respondi que estava esperando ele. Depois de um tempo de um silêncio irritante, o Luka perguntou se eu estava sozinho; Disse que estava no computador, consolando minha amigucha que não via o namorado há cinco dias e que no outro dia era aniversário dela (16 aninhos de pura inocência).

Ele disse para desejar um feliz aniversário para ela, me despedir, desligar o PC e ir deitar, pois ele queria falar comigo. Aquilo não foi uma sugestão e meu lado submisso arrepiou até os dedos dos pés.

Obedeci. Rapidinho estava deitado, com os olhos pregados no celular. Ele pediu desculpas por ter me assustado naquela tarde, dizendo que estava encantado com a forma que eu amava (falando do que presenciou em relação ao Wise).

 "Quero sua insegurança, seus medos, sua carência e sua dependência pra mim."

Essa frase me pegou de surpresa! Ele quer revirar todos os meus medos e problemas psicológico, e abraçar tudo? Sou chato, pegajoso, inseguro de verdade... Nem meu relacionamento (virtual) recente foi pra frente porque ninguém me aguenta!

O Luka é tão direto que me deixa sem ação. Resolve tudo praticamente sozinho e só me informa? Se continuar agindo assim, vou ser obrigado a me apaixonar!

"Mas antes disso começar, preciso te avisar que eu não me escondo." 

A mãe ele está sabendo que ele está me "cortejando"... o pai sabe que ele é bissexual... e disse que não vai esconder da família se eu quiser ficar com ele!

Isso não está indo rápido demais?!! Só eu estou percebendo que tudo está acontecendo na velocidade da luz?! Acha que posso assumir da noite pro dia que estou com ele? Estou?!! Não! Espera um pouco!!

Enquanto meu estômago revirava pelo nervosismo e meu coração batia descontrolado, fomos conversando de várias coisas. Quando vi, o dia estava amanhecendo... sorte que era domingo. No final, ele disse que ia me dar tempo pra pensar... pois ele é possessivo, ciumento e tem o péssimo hábito de controlar a vida de quem ele "tem pra si".

O que isso queria dizer exatamente? Não sei, mas minha intuição já gritava que eu ia querer descobrir.

"Caso você não tenha notado, estou te paquerando."

Meu novo ícon: Yuki
Eu disse que voltava para contar minhas aventuras com meu primo lindo e gostoso naquele mesmo dia (Feriado de Finados), mas tanta coisa aconteceu... Sorte que fico fofocando com a Tai pelo Skype e dei uma olhadinha em umas coisas que contei pra ela.
Eu estava tão empolgado e maravilhado com um polegar deslizando pelo meu pescoço, mas não sabia que as coisas poderiam melhorar...
Quase morri naquele dia, principalmente quando sentamos na sala depois do almoço. Minha tia resolveu pegar o álbum de fotos antigas para ver algumas do meu avô e ele ficou bem do meu lado. Enquanto minha mãe ainda estava na cozinha servindo-se de doce de abóbora, ele perguntou na lata:

DESCONFORTÁVEL eu te CORTEJAR?"

Meu coração quase parou, mas não consegui ter outra reação a não ser rir. Não foi uma gargalhada, foi mais parecido com um "como?!" Claro que entendi a pergunta, mas não estava acreditando que ele estava falando aquilo na frente da minha tia e muito menos que ele estava usando esse tipo de linguajar! Minha expressão deve ter sido terrível, pois ele soltou outra frase que ai sim, eu quase cai de costas, com as patas arriadas...

"Caso você não tenha notado, estou te paquerando."

Minha tia fingiu que não ouviu, mas era impossível não ouvir porque ele não falou baixo! Ele olha tão sério, que não tem como descontrair ou disfarçar!! Só consegui sair da situação porque meu tio entrou na sala e eu levantei do sofá para dar lugar a ele.

Sei que fiquei vermelho e quando comecei a sentir meu rosto queimar ainda mais, fui no banheiro para conseguir me acalmar. Na verdade, eu estava roxo! Meu Deus, como ele pode fazer isso comigo na frete da minha tia?! Meu Deus, meu primo está mesmo afim de mim?!!!!

Acabei evitando até de olhar para ele, pois meu coração galopava dentro do meu peito e eu não tinha coragem nem de respirar mais fundo naquela sala. Não fiquei feliz quando o Luka pediu licença e foi para o quarto dele, mas senti certo alívio, pois eu não sabia como agir.

Falar a verdade, ficamos bastante tempo na minha tia, mas minha cabeça ainda estava dando voltas quando minha mãe foi chamar o Luka para nos levar para casa.Com uma expressão que parecia tranquila, ele disse que queria conversar comigo durante a semana e que viria para almoçarmos na quarta ou quinta-feira!!

Meu Deus, meu Deus!! A primeira coisa que pensei foi que preciso me depilar urgente!!

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Finados

Demorei para dormir, pensando nele. Se o Luka queria preencher meus pensamentos, ele conseguiu. Até sonhei com esse homem! Meu humor estava péssimo, minha cabeça doendo e meu despertador berrando para eu levantar.

Por incrível que pareça, minha mãe estava fazendo o café. Também não estava muito animada por ter prometido a minha tia que iria hoje no cemitério para ver o túmulo do vô. Quase caiu de costas quando eu disse que também ia. Olhou séria para o meu lado, fazendo aquele ar de mãe que sabe que você está fazendo coisa errada.

"Você tem ideia de com quem está brincando?"

Isso gelou até minha alma. Faz tempo que eu não vejo esse ar de preocupação no rosto da minha mãe.

"Não conheço homem mais sistemático que ele. Então, toma cuidado."

O que quer dizer sistemático? Ela não falou mais nada, mas percebi uma inquietação característica de quando está nervosa. Saímos um pouco depois das 7h. Imaginei que ele estaria de social, mas para o meu espanto, ele estava de calça jeans (escura), sapatênis e camisa pólo branca. Riu ao me cumprimentar, dizendo que eu estava cheirando a protetor solar.

Até minha tia tirou barato da minha cara, mas depois pediu emprestado o que minha mãe tinha na bolsa. Bom, ele estava de óculos escuro, então não tinha ideia para que lado estaria olhando, porém tive a impressão que, às vezes, ele me olhava pelo retrovisor.

Cemitério do Araça


Acho legal esse cemitério ter umas obras de arte, mas não é um local que eu gostaria de "passear". Quando vi que já tinha bastante gente, mesmo naquele horário, me bateu uma vontade de ficar no carro ouvindo música!

O Luka abriu a porta do carro e fez sinal para eu descer. Fiz aquela cara que não queria ir, mas ele mal deu atenção. Disse que não ia me deixar sozinho dentro do carro e que eu tive escolha quando ele convidou, mas agora, que eu tratasse de me mexer.

Na lista de sistemático deve estar mandão, mas o pior é que eu gosto disso...

Minha mãe e minha tia iam na frente conversando e logo atrás, ia ele e eu. Estava meio nervoso com a quantidade de pessoas a nossa volta, mas não podia dar bandeira que aquilo realmente me deixa mal. Cada vez que demonstro alguma coisa dessas perto da minha mãe, ela acaba dando piti comigo, dizendo que é frescura.

Respirei fundo algumas vezes, na tentativa de passar aquela vertigem idiota que me dá, esperando que meu corpo parasse de tremer um pouco. Chego a suar frio nessas ocasiões. Igual criança, queria mesmo era pegar a mão da minha mãe e ficar seguro ali, mas nem tudo é perfeito.

Putz, de repente eu senti a mão dele no meu ombro. Assim como se faz com criança, que você meio que segura pelo ombro, sabe? Quando olhou para mim, perguntando se eu estava bem, percebi uma preocupação verdadeira nele.

Só balancei a cabeça em sinal negativo e ele me puxou mais perto. Deus, agora eu estava tremendo, mas era por outra coisa. A mão dele no meu ombro parecia pesada, quente e desconfortável. Continuamos andando e a mão dele ali. Ninguém pareceu olhar de forma estranha, mas eu estava me sentindo um ET (um duplo ET).

Qualquer coisa idiota estava mesmo na minha cabeça. A mão dele estava no meu ombro por um tempo e isso quer dizer o que mesmo? Nada. Infelizmente, não queria dizer absolutamente nada... Pelo menos não até ele deslizar o polegar no meu pescoço!!!

Cara! Eu arrepiei até o dedão do pé! Meu, não dava pra disfarçar, pois até a pele do meu rosto arrepiou! Meu Deus, meu primo está definitivamente me cantando!! Enquanto eu estava praticamente surtando, tudo a minha volta transcorria na mais perfeita calma.

Ele não ficou fazendo aquilo mais vezes,, na verdade, foi uma única vez. Cheguei a imaginar que eu tivesse sonhado, inventado ou tido uma alucinação (isso existe em um caso como esse?). Eu estava suando frio e até meu cabelo na parte da nuca já estava começando a ficar molhado, quando paramos embaixo de uma árvore que fica próxima ao túmulo do meu avó.

O Luka deu toda assistência que nossas mães precisavam, sem olhar muito para o meu lado. Aquela parte do cemitério ainda estava vazia e isso me deixou mais confortável. Tive bastante tempo para observá-lo, imaginando que finados e aquele local mórbido não eram uma boa combinação para minha mente vagar sobre putaria com meu primo.

Meu feriado não terminou por aqui, mas o restante eu vou deixar para o próximo post.

sábado, 2 de novembro de 2013

Primo, primo meu...

Claro que meu dia estava uma droga! Meu mundo vira e revira e eu viro e reviro junto. Passei bastante tempo tentando explicar ao meu coração, que o Wise só quer alguém correndo atrás, que isso faz bem pro ego e que eu não posso levar esse tipo de brincadeira a sério.

Amigos com benefícios (online) só quer dizer que ele aceita uma gracinha aqui e outra ali. Só!! Quando aceita e não fica falando: "moço...", dando a entender que estou passando dos limites (e olha que o limite dele é uma poça bem rasa). Estou frustrado!!

Depois das 18h, meu primo começou com os SMS. Gosto de trocar mensagens com ele e está tornando-se hábito ficar até de madrugada fazendo isso. Geralmente ele chama depois das 23h e eu vou deitar e fico com o celular na cama, até dormir...  Nem estou tomando os remédios. Por outro lado, já perdi a hora umas duas vezes, inclusive faltei no trabalho outro dia e só não compensei hoje porque é feriado. Provavelmente, meu pai vai esquecer de cobrar minha falta semana que vem... (he,he!)




Bem, o transito estava parado perto do escritório dele, então resolveu matar o tempo conversando comigo. Falou do feriado e que minha tia queria ir ao cemitério do Araça, visitar o túmulo do vô. O vô não é dele, nem minha tia é mãe dele de verdade, mas o Luka age (na boa maioria das vezes) como se nem soubesse disto.

Ele ia levar minha mãe e minha tia para lá na parte da manhã e perguntou se eu queria ir junto. Vai estar sol, cheio de gente (que eu fujo de verdade...), ruim para estacionar, ruim para andar, minha mãe vai estar junto e... eu não sei se quero!

Em tom jocoso, prometeu que seguraria minha mão se eu fosse surtar pela quantidade de gente. Por causa desse assunto, nem sei como cheguei a comentar que ele tinha razão quando disse que eu era mesmo muito carente.

"Eu sei e pretendo me aproveitar disso."

Como é que é?! Troquei de assunto quando ele disse isso, fingindo que não entendi. Caraca, entender o que?! Meu Deus! Eu não estou inventando e nem ficando louco, o Luka escreveu exatamente isso!! Meu corpo começou a tremer e se eu não estivesse sentado, cairia, pois minhas pernas ficaram bambas.

 Depois que passa, você imagina milhões de coisas para dizer, mas na hora...Falamos pouca coisa depois disso e ele disse que conversávamos mais tarde.

Lá vou eu correr para o colo da Tai... ela é minha salvação! A Clara sempre fez esse papel, mas está com tanto problema com a Sueli, que é namorada dela, que nem gosto de ficar incomodando, falando da minha vida amorosa.

23h26min

 

Foi nesse horário que começamos a conversar de novo. Até chegar nisso, eu já tinha pulado algumas vezes com outras mensagens que apareceram no meu celular. Conversa vai, conversa vem, acabei concordando em ir para o passeio de índio (mais pela companhia dele) que o Luka convidou.

Minha mãe mesmo, disse tão por cima, que imaginei que ela nem queria ir realmente. Minha avó não tem mais idade para esse tipo de via sacra, então ninguém tem coragem de convidá-la.

Bem, já passava da uma e meia e o assunto estava mesmo minguando, quando, em um impulso (totalmente impensado mesmo) perguntei como ele pretendia aproveitar-se da minha carência. O fdp (desculpa) respondeu que falava quando meus pensamentos estivessem "repletos" dele.

"Não brinca com esse tipo de coisa."
"Acha que eu tenho 15 anos?" (referência clara ao Wise?)

Depois disso, a única coisa seria responder que eu sabia que não. Ele falou de novo que eu sou arisco como um gato e que ele tem paciência de deixar eu me aproximar.

"Você sabe que eu sou gay."
"A diferença, é que você não sabe se eu sou."
Fiquei "mudo".
"Boa noite, Gabriel. Vê se tenta dormir."
Cara, quem consegue dormir depois disso?!!

Vou ficar louco desse jeito!

Outra noite estava falando com a Tai, e quis mostrar a ela alguma coisa que meu ex-gatinho me falou. Procurei no Skipe e encontrei algo que não devia. Depois de me dar o fenomenal pé na bunda (o primeiro ele disse que não queria mais "namorar comigo" e no segundo ele deixou bem claro que não gostava de mim da maneira que eu queria. Era amizade e ponto final. No dia eu até coloquei uma imagem de Game Over para o meu caso com o Wise.

Esse foi o final da nossa conversa:

[25/10/2013 20:29:21] Gabriel: nunca mais na minha vida vou te falar isso. Gosto de você mais do que gostaria. Amo tanto você, que a dor é física... Já entendi que não sou correspondido, então não precisa escrever de novo.
[25/10/2013 20:30:24] Wise: Ain Gabe
[25/10/2013 20:30:29] Wise: Eu queria tar aí
[25/10/2013 20:30:38] Wise: Te abraçar tão forte que ia doer
[25/10/2013 20:30:54] Gabriel: ...
[25/10/2013 20:31:06] Gabriel: eu ia gostar disso.
[25/10/2013 20:31:57] Wise: u_u


Então olha só o que achei:

[26/10/2013 06:38:20] Wise: Sabe.. não é que não é correspondido
[26/10/2013 06:38:24] Wise: Ain,confuso


Confuso? Ele é uma criança... talvez seja novo, mas não é criança. Já disse que machuca como a um homem adulto? Não pense que parou por ai. Achei esse pedaço por coincidência, em um dia que ele nem entra na internet... Não tinha visto.

Ontem, estávamos falando de dieta, então o assunto chegou nisso:

[12:03:56] Gabriel: kkkkkkkkkkkk é difícil eu ficar gordo...
[12:04:28] Gabriel: e amigo, tanto faz se é gordo ou magro.
[12:04:50] Wise: Amigo ;)
[12:05:41] Gabriel: (happy- emoticon) isso!
[12:05:47] Wise: ;)
[12:06:10] Gabriel: eu gosto dessa: (sun - emoticon)
[12:06:24] Gabriel: parece uma felicidade radiante.
[12:06:27] Wise: N te garanto q n te dou uns pega u_u
[12:06:31] Wise: Pronto falei u_U

Isso, provoca meu coração que está quebrado... colado com esparadrapo, esperando um encanto para poder juntar os cacos...

Eu sou tão besta, tão cretino e imbecil, que isso estragou meu dia.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Gato Mau

Muitas vezes eu brincava com meu gatinho, chamando-o de "gato mau" quando ele falava alguma coisa boba. Nessas horas ele me chamava de "idiota" ou de "tio", mas eu sempre achei graça e, acredite, até carinhoso. Era uma brincadeira nossa... ou é, não sei.

Pensei que o Wise não conversaria mais comigo. Deixei de seguir o Tumblr dele na tentativa de me desconectar, troquei o ícon, coloquei uma imagem de fundo na minha página e não rebloguei nada para ele nesses últimos dias.

Estou tentando voltar minha cabeça para outras coisas, como os problemas da Clara, da Amanda, as conversas de meu pai e principalmente as minhas fantasias para o Luka, mas quase tudo parece em vão..

Ontem ele entrou no Skipe, conversou normal, falando das aulas de violão e canto que ele vai passar a fazer. Já tem mês que ele fala dessas aulas e estou feliz que ele tenha conseguido. Acho que só eu estive envolvido no sentimento de ter alguém que se importava comigo no mundo virtual. Sei que ele gosta de conversar comigo, principalmente porque dou atenção ao que ele fala... escreve, mas é só.

Nunca perguntei o nome dos pais dele, do irmão, nome de cidade ou detalhes que pudessem dizer que eu estava sondando o "garotinho", mas sinto falta de saber sua altura, ouvir sua voz ou ver uma postagem pra mim em sua página. Assim já está difícil... 

Bem, ontem ele pediu para eu ouvir essa música e prestar atenção na letra. Do jeito que ele é, não sei dizer se ele só gosta da música ou se foi um recado, daqueles que a letra se encaixa exatamente naquilo que você está vivendo  ou quer dizer para a outra pessoa.

Se foi intencional ou não, só sei dizer que doeu profundamente, tirando a "pele" fina de cima do machucado que mal parou de sangrar. Ele só não acabou com meu dia, porque o Luka conversou comigo no Skipe um pouco, mas menti para ele quando disse que estava bem e que ainda estava mantendo a promessa de não chorar mais por causa do Wise.

Avril Lavigne - Darlin


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Puta, Vagabunda e Cadela Emocional!! - Parte 2

Voltando ao meu dilema inicial. Brinquei com a Tai, falando que bem que o Luka poderia querer me consolar do fora que levei do Wise. Aquilo foi de brincadeira. Sei que ela ficou preocupada comigo depois do que aconteceu e quero fazer parecer que estou bem. Tanto a gente finge, que uma hora acreditamos.

Ontem ele veio me buscar para ir no churrasco na casa da mãe dele. Minha mãe disse que iria mais tarde e a Amanda continuava na casa do pai. Sei que minha mãe não faz companhia para mim em nada, e não queria ficar no computador, dando a impressão para o Wise que eu estaria esperando ansiosamente ele ficar online (o que não seria mentira).

Ele é filho do primeiro casamento do meu tio
Depois de passar uma madrugada conversando tantas coisas com o Luka, só nós dois em casa, acho que ele ganhou mesmo minha confiança. Engraçado, que não me senti mal por sair sozinho com ele. Minha mãe fez algumas recomendações, dizendo a ele dos meus "pitis" (como gosta de chamar) e me entregou de bandeja para o primo mais velho e responsável.

Não sei se já comentei, (mas ao meu favor digo...) que o Luka é filho do primeiro casamento do meu tio. Isso significa que não temos relações sanguíneas. De certa forma isso me tranquiliza, apesar de algumas coisas estarem só na minha cabeça.

Sendo observado


 Durante o churrasco, ele não ficou o tempo todo perto de mim, na verdade, mal falamos. Ele pega o cigarro dele e fuma lá no portão, sentado na mureta. Minha tia não gosta que fumem dentro de casa, então parece normal aquele canto ser dele. O Luka está procurando um apartamento, já que meu primo mais novo engravidou a namorada de 17 anos e vai trazer ela para morar na casa da minha tia. Não sei se vão casar ou só morar juntos, mas por esse motivo, o Luka não quer ficar morando mais lá. Disse que quem já morou sozinho (entre aspas, pois ele era casado) não se adapta morar novamente na casa dos pais.

Bem, ele não é do tipo que disfarça quando está olhando para alguém. Varias vezes peguei ele me observando, mas quem desviou o olhar fui eu. Fiquei constrangido, pois uma das minhas primas até fez um comentário idiota no meu ouvido.

 Ser observado por ele, me deixou constrangido sim, mas por outro lado, me senti confortável, como se estivesse sendo cuidado por alguém mais forte, mais velho... que me chama de garoto...

 Deus!! Sexta-feira eu estava me acabando de chorar porque o Wise me deu um pé na bunda e na segunda eu já estou imaginando que o Luka pode estar... interessado em mim? Sou mesmo uma cadela emocional?!!

Preocupação é Diferente de Interesse


Minha tia se preocupa comigo porque meu histórico é negro. Pessoas mais chegadas se preocupam porque gostam de mim e querem que eu "melhore e sare" logo. Depois de tudo que eu conversei com meu primo, é natural que ele fique preocupado ou, como eu estava sob a "responsabilidade" dele, me observe com tanto interesse.

Minha tia faz igual!
Isso, o interesse dele não passa de preocupação gerada pelas coisas que conversamos. Caramba, mas precisa me olhar tão fixamente?  Estou carente e confundo mesmo! Só não posso deixar ele perceber, pois carência tem limite e ele é da família. Se fosse uns tempos atrás, eu daria uns amassos e pronto, passou a vontade. Meu corpo está bem, mas meu psicológico ainda grita abalado por qualquer coisa.

 Então minha mãe apareceu por lá na parte da tarde e eu voltei com ela no cameço da noite. O que já passava das 19h, pois esse horário de verão mata!

É Hora de Dormir?


Estava com a Tai no Skipe e meu celular bipou com SMS. Ficamos até uma e meia da manhã trocando mensagens. Perguntou se eu estava bem, se passei bem a tarde e pediu desculpas por não poder me dar muita atenção. Quando o Luka disse que não queria dar motivos para alguém falar besteira de mim, imaginei que eu já estava dando bandeira em relação a ele. Por que eu sou tão transparente?!

Enfim, ele perguntou do Wise, da Tai e de como eu estou encarando essa situação. Pensei que ele ia achar ridículo minha história online com alguém que não conheço, tão novo e que mora longe pra burro. Falei que pretendia estar bem em 2020 para conhecer meu gatinho e ele riu.

"Gatinho? Você que parece um gato assustado e desconfiado." 

Lembrei da foto que coloquei de fundo no meu Tumblr. Meias com desenho de patinhas de gato na sola... linda!!

"Vou precisar ficar sentado, parado, esperando você se aproximar. Qualquer movimento brusco pode te fazer correr para longe."

Como?? Diga como é que eu tenho que interpretar essa frase? Se você estivesse no meu lugar, acharia exatamente o que? Se a resposta é "não sei" preciso concordar com isso. Também não sei exatamente o que pensar, mas não vou mentir e negar que isso está me fazendo bem. Parece com uma paquerinha sem compromisso, mas pode complicar.

Também foi assim com o Wise e de repente eu estava chorando e sofrendo com qualquer besteira que ele fizesse. Se eu disser que o Wise evaporou da minha cabeça, é mentira, mas estou consciente que não dá pra mim e menos ainda para ele. Ficarei bem longe de qualquer garoto com menos de 18, pois ser chamado de pedófilo foi muito ruim. 

Sempre achei um absurdo essa onde desgraçada de pedofilia e me falarem isso foi o mesmo que me dar um chute na cara. Eu gosto de ser o menino das minhas histórias amorosas e não o "tio". Gosto de ser protegido, direcionado e rir gostoso quando deixo cair o sorvete na camiseta, pois eu ainda sou a "criança" do relacionamento. Decida onde vamos, qual a posição que vai ser o sexo, me puxe e me dê bronca quando faço errado. Só que para ser assim, o cara tem que ser mais velho, saber mandar e me fazer feliz.

Droga! De repente o Luka parece ser tudo isso e mais um pouco. Seu jeito sério está preenchendo meus pensamentos e aquele olhar frio está mesmo mexendo com meu psicológico que nem é grande coisa.

Burra ou Surda?

"Você acha que eu sou burra ou surda?" Essa foi a pergunta que a Amanda fez quando ficamos sozinhos.
"Só o pai que não quer ver que você é gay." Outro tapa na cara!

Tapa na cara! Doida, doida, doidááááá!!!!
Conversamos muito e ela prometeu que jamais contaria para o nosso pai, mas me ameaçou, dizendo que me mataria se eu desse em cima de algum namorado dela (rs...). Promessas feitas, falei que ela me colocou em uma situação horrível em relação ao Luka.

Sem um pingo de arrependimento, ela disse um: "Foi mal." Disse também que está cansada com a minha variação de humor quando eu estou no computador. Que eu choro para a Clara ou para o Ramon, imaginando que ela não escuta o que se fala na cozinha ou, principalmente, na sala. 

"Se quer fazer segredo, pelo menos mude suas senhas, pois a data de aniversário do Roberto, é muito óbvio!! " Outro tapa na cara.

Acabei me arrependendo quando perguntei se ela tinha mais alguma coisa a dizer. Ela tinha... Praticamente falou que tinha vergonha por eu estar chorando por um carinha que eu nem conhecia.

Puta, Vagabunda e Cadela Emocional!!

Carência é sinal de safadeza? Não quero mais sofrer, deixar alguém se aproximar, ganhar minha confiança e depois dizer que eu confundi as coisas. Claro, você confunde quando nenhum sinal é dado e então você fantasia.

Não digo nada do Wise, afinal ele é realmente um garoto e precisa amadurecer muito para não dizer coisas que as pessoas a sua volta não interpretem de maneira errada. Minha maldita carência turvou minha visão por tempo demais em relação a esse relacionamento que não deve passar de amizade. Por ele que tem 14 anos e por mim, que já tenho problema de sobra na vida.

Claro que gosto muito daquele guri, mas também gosto muito da minha irmã e é assim que tem de ser. É assim que vai ser.

Por que os Xingamentos?


Estou me sentindo um cachorro que abana o rabo para o primeiro que faz contado visual. Phodeu se passar a mão na cabeça...

Vamos lá, esse é um blog para desabafo, então é muito bom (para mim) que ninguém conhecido venha ler o que escrevo aqui. Semana passada, minha mãe me arrastou até a casa da minha tia. Amo essa tia minha, mas sair de casa, para um local cheio de gente, não é bem um passeio para mim. Parece mais uma punição.

A família é grande, então tinha muita gente que conheço, fora os agregados (namorado de uma, namorada do outro, amigos de não sei quem). Depois de falar com minha tia, me esgueirei sorrateiramente para a frente da casa e sentei na mureta, tomando um solzinho bem fraco a tarde.

Ali passar um e passa outro, mas ninguém fica, no máximo, cumprimenta.

Luka



Apelidei meu primo de Luka por causa desse anime
Lá vem meu primo antissocial. Sentou do meu lado, ofereceu um cigarro e só balançou a cabeça para demonstrar que entendeu, quando eu disse que tinha parado. Resmungou alguma coisa a respeito da casa estar cheia e simplesmente ficou ali, sem conversar, fumando e olhando o movimento da casa.

Sua aura é meio assustadora. Sempre de cara fechada, cumprimenta com um ar tão frio, que as pessoas só dão tchauzinho de longe. De uma certa forma, isso foi confortável, pois eu não queria assunto mesmo.

Ele deve ter uns 30 anos, já foi casado (acho que já falei isso, né?) e deve ser advogado. Muito alto (muito mesmo, até eu fico pequeno perto dele), magro, branco como eu e o cabelo preto bem liso.

Quando eu tinha uns dez anos de idade, ele levava eu e o irmão mais novo dele para tomar sorvete e, às vezes, ficava de babá na praça para a gente poder andar de bicicleta.

Depois de um tempo, ele sumiu. Deve ter ido fazer faculdade e casou. Não lembro de ter tido festa, mas lembro que a esposa dele era intragável.
Pensando bem, já faziam uns três anos que eu não via o Luka

Documentos


Na segunda-feira ele veio pegar uns documentos que minha mãe deixou separado. Minha irmã estava inteirada do assunto, inclusive foi ela que entregou a pasta. Fiz um café e ele sentou do outro lado do meu notebook, ligando o dele para usar o Wi-fi. Ficou um pouco mais de uma hora, sem conversar muito, pois o que ele estava fazendo parecia importante e requeria bastante atenção.

Enquanto eu falava com o Wise pelo Skipe, levantava o olhar para ele de vez em quando. Poucas vezes ele olhou na minha direção. Eu não gosto de ficar sozinho com estranhos e, se não fosse a Amanda estar no quarto, provavelmente teria um ataque de pânico...

Dai você pergunta: "Mas o cara não é teu primo?" É, mas faz tempo que eu não tenho contato com ele, não tenho assunto, não tenho intimidade.... e isso é o suficiente para eu me sentir mal...

Bem, esse jeito calado e formal dele, de certa forma, me faz bem.

No meio da semana, ele voltou com os tais documentos para minha mãe assinar. Estava um calor infernal e a Amanda reclamou que queria tomar sorvete. Ele disse que era uma boa ideia e convidou pra gente ir na padaria. Cara, eu não ia deixar minha irmã ir na padaria sozinha com ele, mesmo sendo da família. Essa história de pedofilia (que eu fui acusado injustamente) andou fazendo voltas na minha cabeça. Porém, antes que eu pudesse falar alguma coisa, ele disse que eu também estava convidado.


Ela é fofa, mas às vezes...
Tudo bem que minha irmã ia estar junto, mas eu não saio sozinho nem a pau! A Amanda me olhou com um ar tão suplicante, que fiquei com dó. Ela saiu na frente, dizendo que eu sofro de uns "PPs" (problemas psicológicos) e não ia querer sair. Cara, fiz das tripas o coração (ditado da vovó) e fui com eles. 

Meu, a Amanda segurou minha mão o tempo todo, pois na cabecinha dela isso ajuda. Não vou dizer que atrapalha, mas achei tão bonitinho da parte dela, protegendo o irmão mais velho. Só que tudo tem consequências... Ela estava a vontade demais e quando isso acontece, ela fica tagarela. Quando ele perguntou sobre as novidades, só para puxar assunto (incrível ele fazer isso, mas acho que a idade da Amanda, deixa ele mais... ou menos... bem, ele tenta ser mais agradável).

Adivinha o que ela respondeu? "Só o Gaby que anda chorando porque levou um fora do namorado virtual dele." Quase engasgo com o sorvete, fiquei roxo, sem ar e procurei um buraco para entrar dentro!! Eu queria morrer!!

Não sei que cara ele fez, pois não tive coragem de olhar para o Luka. Ele nos deixou em casa, dizendo que tinha uma reunião. O silêncio só não pairou no ar, porque minha irmã estava falando sem parar do Facebook dela.

domingo, 27 de outubro de 2013

Trocando os Personagens!







Antes eu via as coisas assim, sentindo que minhas asas seriam negras e meu amado era um garoto (quase) inocente. Não percebi que o fator idade não tem nada haver com personalidade.

Quando meu mundo de fantasias ruiu, percebi que não passo de uma pessoa carente e assustada com o mundo e que sou eu que preciso de alguém por mim, que me proteja. Uma vez pedi ao Wise que me protegesse de uma certa amiga dele (antes de conversar com ela), mas a única coisa que ele soube fazer foi me dizer que ela era o máximo, e que jamais me "maltrataria", principalmente por que ela não me conhece...

Ele estava enganado. Fui jogado em um bate papo em grupo, mas na velocidade da luz, ele me abandonou, para a tal amiga poder falar "a vontade" comigo. O resto da história, você conhece (se não, olhe aqui).
Independentemente de qualquer coisa, foi de uma maneira diferente que vi o mundo na madrugada de sexta para sábado.


Quando eu vi essa imagem, percebi que tudo estava mesmo errado. Não posso me identificar com Ulquiorra (anime Blech) ou com o Sebastian (animeKuroshitsuji), pois minha natureza é diferente. Sou mais parecido com o Yuki (anime UraBoku), que precisa de proteção de alguém mais forte.

sábado, 26 de outubro de 2013

Dando Vexame!

Eu estava tão mal ontem, que eu não queria jogar toda minha frustração nas mãos da Tai. Ela estaria lá para me ouvir e aconselhar, mas também não é justo com ela.
Já disse que a Tai é uma flor? Linda, maravilhosa, amiga, fofa e puxa a orelha quando precisa? Só pessoas especiais conseguem dizer o que você tem que ouvir, no lugar do que você quer ouvir, sem te machucar. Ela é assim. Se eu gostasse de mulher, me apaixonaria perdidamente por ela, mas nem tudo é perfeito, então quero ser amigo da Tai até ficar velhinho (bicha velha? Aff!).

Meu pai tinha passado em casa para levar a Amanda para o FDS na casa dele. Minha mãe baladeira, saiu com as amigas, pois sexta-feira a noite, só eu (o viadinho surtado), fico em casa para fazer drama e chorar tudo que nem tenho direito.

Tenho dois amigos, Ramon (de plantão), Clarinha (namorando), então me resta incomodar minha prima de todas as horas, mas ela não atendeu minha tímida ligação... Três toques e como ela não retornou com mensagem, não insisti...

De repente recebi um SMS do meu primo, perguntando se poderia passar em casa para deixar uns documentos para minha mãe assinar. Ele é advogado, contador, administrador ou sei lá o que e está cuidando de umas coisas para ela.

Certo, ele ia deixar os documentos e ir embora. Respondi a mensagem e fiquei esperando o interfone tocar. Passei água na cara para disfarçar o choro, respirei fundo algumas vezes e coloquei minha cara de paisagem para atendê-lo. Cara de paisagem é aquela que não tem muito significado, que você pode usar para a maioria das ocasiões, principalmente em reuniões familiares.

Vexame


Ele chegou, tirou os tais documentos da pasta e estava me mostrando (com "X" a lápis) onde era que minha mãe tem que assina. De repente olhou para mim, já abaixando o óculos e fez a pergunta que me fez desabar completamente: "Você está bem?"

A pergunta errada, na hora errada. Sabe quando você está segurando, e ai vem um cidadão que você conhece a vida toda, mas faz tempo que não conversa e te faz exatamente essa maldita pergunta? Respondi que não e comecei a chorar. Desabei na cadeira e "falei, falei, falei"... chorei e reclamei de novo.

Deus, que tipo de cara tem um lenço Presidente hoje em dia no bolso do paletó? Caras que usam paletó? Ele ficou um tempão sentado do outro lado da mesa, apenas me observando chorar, prestando atenção nas minhas reclamações...

Eu precisava tanto de alguém para poder despejar esse sentimento que estava me sufocando, que mal percebi a fisionomia imparcial e aquele olhar frio dele para o meu lado. Quando eu percebi, já tinha contado tanta coisa, que fui ficando vermelho, vermelho, roxo... "EU SOU PATÉTICO!!!!"

"Você não é patético. É só um garoto carente, que se apegou na primeira pessoa que te deu um pouco mais de atenção."

Ninguém avisou para ele que isso é a definição de patético nessa história? Certo, fiquei mais lisonjeado pelo fato dele me chamar de "garoto", já que o Wise vira e mexe me chama de "tio".

No final, ficamos conversando até as quatro horas da madrugada. Falamos da vida dele, da minha e de algumas neuroses nossas, tudo acompanhado de café e cigarro. Acho que voltei mesmo a fumar...

Explosão

 Começou assim:
 Ontem, quando vi essa postagem no página dele, fiquei dizendo que não era indireta para mim. Na verdade, desde que levei o fora, o Wise não postou NADA, nem uma vírgula, destinada para o meu pobre coração.
Mesmo que tenha sido por coincidência, fiquei martelando isso na cabeça. Estou  mendigando o amor do Wise? Porque recíproco, eu sei que não é. Verdade, estou correndo atrás dele, como um cachorro abanando o rabo para qualquer atenção que recebe.

Dai hoje, resolvo cobrar um post, já que ele não reblogou mais nada. Acabou assim:
"Eu: Vc não postou mais nada pra mim… estou chateado.
Ele: Vou reblogar o que, bixa chata?
Eu: verdade…”

Pensando bem, passou da hora de criar vergonha na puta da cara, né?
 Juro para você, isso foi praticamente um furo no meu olho. Tom de brincadeira ou qualquer coisa do tipo, não tira a carga emocional que isso despejou em cima de mim.

Lá vou eu choramingar no colo da Tai. Ela é um amor, tem tantos problemas e ainda acha tempo para me escutar... Beleza, respirei fundo e bola pra frente. Continuamos o papo do Skipe, mas a "bixa chata" aqui não aguentou. Falei que fiquei chateado com o que ele disse, o Wise pediu desculpas, disse que foi brincadeira e, para eu parar de encher o saco, fez dois posts com a tag que ele falou que usaria quando (leia 'se' no lugar do quando) postasse alguma coisa pra mim.

Adivinha? Lá vai o viadinho todo feliz para procurar a tal postagem na minha dashboard do Tumblr. Rolando a tela, entre uma postagem e a outra, vi um gif de uma mão virando um tubo de comprimidos sobre uma mesa (menção clara a um ato suicida - depois comento uns papos down que já tive pelo Tumblr com esse pessoal depressivo e sérios candidatos a fazer besteira e, que o Wise é um)

Sério, esse gif estava entre as tais postagens que ele falou que tinha feito para mim. Fui abrir a boca sobre ela, pra que?

"Moço, não me estalkeia." Se não fosse a Tai dizer que isso é entrar todos os dias na página de uma pessoa, eu ia boiar até a China.Até tentei explicar que o tal gif estava entre as postagens com a "minha tag" (que é ojiisan), mas ele começou a partir para o lado da zoação (como faz sempre).

"[25/10/2013 18:16:24] Wise: Por essa e por outras
[25/10/2013 18:16:31] Wise: Para de ver o meu tumblr todo o dia."

Explosão

Juntou tudo, senti uma pontada dentro da cabeça e foi como se ela rodasse. Meti os pés pelas mãos e explodi. Até a Tai entrou no meio para amenizar, pois se não fosse ela, eu teria descido mais...

[25/10/2013 18:19:15] Gabriel: vc caga no pau mesmo!!
[25/10/2013 18:19:24] Gabriel: tem jeito não.
[25/10/2013 18:20:14] Gabriel: quer fazer graça? Entro todo dia, igual um idiota, procurando, mendigando alguma coisa que fosse para mim. Beleza, parei.
[25/10/2013 18:21:38] Gabriel: putz, gostar de um moleke tão cruel, é phoda!!
[25/10/2013 18:21:56] Gabriel: pisa mais, Wise!
[25/10/2013 18:22:10] Gabriel: assim eu me arrebento de uma vez só
[25/10/2013 18:22:12] Tai: Gabs, calma, controla ai
[25/10/2013 18:22:26] Gabriel: desculpa Tai.
[25/10/2013 18:22:48] Tai: ele só é um menino, calma, não cobra tanto dele!


Ele é só um Menino

Essa frase da Tai ecoou dentro da minha alma. Sai do Skipe, queria desaparecer... Na verdade, queria morrer para poder arrancar meu coração do peito e jogar na primeira lata de lixo disponível. Ele é só um menino, brincando com os sentimentos de uma pessoa de verdade. 

Criança brincam com lupas no sol só para ver formigas estourarem, jogam sal nas lesmas para vê-las derretendo, jogam pedras em cachorros, só para ouvir o grito deles quando acertam e brincam com o sentimento das pessoas, porque deve pegar bem entre os colegas da escola... Criança? Menino? Ele bate tão forte quanto um adulto faria... mas a culpa não é dele.

Se existe alguém que tem culpa de sair machucado com essa brincadeira, sou eu mesmo. Na verdade, ele já tinha deixado claro que queria um amigo (que ele pudesse dar uns 'pega' virtual), mas que namorico, nem pensar. Eu que não quis ouvir essa parte. Só que desta vez, eu obriguei ele a ser o mais claro possível

"Gabe, olha, eu gosto de você, mas não do mesmo jeito, não quero que você fique magoado quando olhar meu tumblr, mas nem todas postagens ali são pra você (leia nenhuma), eu te amo, Tio, mas não do jeito que você quer, não me force a por tag, eu fico me sentindo pressionado, isso não é legal nem pra mim nem pra você.
Sabe, um dos motivos de eu estar com medo "disso" era você estar mal, mas eu também estar, Aí você fica bravo comigo e diz que sou eu que tô "pisando". Se você tá triste e é culpa minha, me perdoa, mas não acho que tô bem assim pra subir no salto 15 (não mesmo)."




sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Sonhando Acordado

Outro dia escrevi isso para ele e postei no Tumblr:

"Na minha imaginação, eu sei onde você estuda. Banho, faço bem a barba para não parecer tão velho perto de você e passo gel no cabelo para deixar espetado (apesar de você me zoar por causa disso).
Troco de roupa. Calça jeans, tênis e camiseta. Experimento três camisetas diferentes, só para escolher uma que acho que vou ficar menos pior…
Confiro a carteira antes de sair de casa, pego a chave da moto, mas prefiro ir de ônibus (moro relativamente perto na minha imaginação).
Olho no espelho mais uma vez antes de sair. Aperto os lábios na tentativa de um sorriso. Não funciona muito bem, pois minha cara está péssima. Passo um perfume que gosto.
Nervoso. Fico parado na calçada do outro lado da rua, de olho no portão da sua escola. O coração está apertado…
Estou ansioso, nervoso e agora o coração está acelerado, pois acabei de ver que os portões foram abertos e os alunos estão começando a sair.
Sinto meu rosto queimar, sei que estou vermelho. De longe, eu te vejo. Fico procurando teu olhar, quero que você me enxergue.
Nossos olhares se cruzam. Eu sei que você me reconhece. Não consigo sustentar o olhar por muito tempo, desvio rapidamente, mas não consigo ficar sem te olhar por mais de três segundos… Minha cabeça está confusa. Você vai deixar seus amigos e vir falar comigo?
Fico ali parado, esperando sua reação. Aperto os lábios de novo, igual eu fiz em casa, tentando sorrir… mas sei que não convence…
Fiquei tão feliz quando você veio em minha direção. Seu sorriso é uma das coisas que mais gosto. Quando bagunçou meu cabelo, percebi que inconscientemente deixei ele assim de propósito. Acho que qualquer contato físico é importante quando se está com o coração tão apertado quanto o meu.
Sei que não posso dar bandeira perto dos outros, pois não imagino se as pessoas a nossa volta sabem que somos gays, ou melhor, se aceitariam ver eu te dar um beijo, mesmo no rosto.
Seriam dois problemas. Sermos homens e eu ser tão mais velho que você. Queria poder te dar aquele beijo no rosto, escorregando a boca de leve, só para o canto dos meus lábios poderem encostar nos seus. Meu coração ia conseguir pular mais rápido ainda, mesmo eu achando que nesse momento isso seria impossível.
Você é um menino mesmo, mas consegue mexer com minha cabeça de forma violenta. Faz eu perder o sono, chorar, reclamar para meus amigos e até para os seus, o fato de estar me tratando diferente depois de… de quase começarmos um namoro… Assim, meio de brincadeira, mas mais sério do que eu poderia imaginar.
Conversamos sobre qualquer coisa enquanto andamos, um do lado do outro, em direção a sua casa. Queria poder segurar sua mão e te beijar a boca, mas ainda não posso. Não sei se algum dia vou poder."

Brincadeira ou Verdade?

Afastei ele de vez porque disse que era brincadeira?
Afastei ele de vez porque ele viu que era de verdade?
Não sei!

Meu gatinho tem 14 anos, está no último ano do fundamental e eu sou acusado de pedofilia por uma amiga dele e por um amigo meu. Isso é errado! É crime se apaixonar por um garoto nessa idade? Eu tenho 22,  faço faculdade (fazia) e vou estourar com o psicológico dele mais do que já fiz com o meu...

Eu disse que era brincadeira, mas foi por medo. Acho que magoei ele. Magoei a mim mesmo.

Deus! Estou apaixonado por um garoto de 14 anos que só conheço pela internet!! Eu sou patético, carente, pedófilo... um monstro!!

Eu ainda estou sofrendo... estou morrendo com a confusão que eu mesmo criei...

Posso estar errado, mas não vou mentir para você. Me perdoa, mas gosto de você mais do que meu bom senso diz que eu poderia. Estou apaixonado, estou sofrendo com a sua falta... Nunca foi brincadeira! É tão verdadeiro para mim, que acho que vou surtar...

Queria um abraço apertado seu e um sussurro que só eu pudesse ouvir: "Eu também te amo de verdade, Gabe." Nesse momento, eu seria o cara mais feliz do mundo...


Não descobri como estraguei tudo

Lendo e relendo nossas conversas no Skype, às vezes acho que vi a luz. Ainda não sei o que assustou meu gatinho e fez ele correr de mim.

No mesmo dia que me pediu em namoro, ele já ficou diferente. Disse que o namoro era virtual e que eu podia pegar outro se eu quisesse (na boa, me senti uma puta!). Mesmo que eu encontrasse outra pessoa, não acho que ia falar para ele. Na verdade, eu estava tão feliz, que não veria outro, nem que esfregassem na minha cara.

Bem, deixa para lá.  Então ele começou a insistir que eu tinha que entrar em um chat para falar com os amigos dele. Demorava para me responder... Até aquele momento, suas respostas eram tão instantâneas, que aquela demora toda começou a me deixar inseguro.

Eu não queria falar com os amigos dele. Eu queria falar com ele! Eu queria sua atenção para mim! Sei que reclamei e pela primeira vez, ele falou palavrão comigo... "Nossa! Isso aqui está errado..." Foi o que pensei. Eu fiquei abalado porque ele falou palavrão, porque estava insistindo para eu falar com um monte de amigos bem no primeiro dia que me pediu em namoro... ele está me "passando" para frente?! Tipo: "Zoa com esse viado, que é fácil."

Pronto, minhas neuroses vieram a tona! Fiquei magoado! Ele não tinha o direito de brincar comigo assim! Ele sabia, pois a gente já tinha falado disso... Eu sou emocionalmente instável e ele estava brincando?! Podia não ser nada disso que estava acontecendo, mas já tentou explicar isso para uma cara surtado? Esse sou eu.

Acabou minha noite! Não dormi.... faxinei a cozinha toda... chorei e o mundo desabou! Meu mundo desabou!!

"Algumas pessoas nos fazem viajar do céu ao inferno em tão pouco tempo, que fica difícil dizer se a presença delas em nossas vidas é bom ou ruim…"

Nada é como deveria ser

Agora, só me resta falar do meu gatinho no passado. Continuamos amigos, como ele ofereceu. Eu nem tinha contado do meu suposto namoro virtual e os acontecimentos me obrigaram a falar do rompimento...
Tudo bem, vou contar mesmo assim, pois minha ideia inicial era falar disso.
Não sei se devo trocar o nome do blog agora, mas falar a verdade, ainda não estou preparado para isso. Então, vai ficar assim mesmo por enquanto.

Voltando

Minha noite do dia 14 começou maravilhosa. Fui pedido em namoro virtual e posso dizer que foi a coisa mais inusitada do mundo! Fiquei tão feliz com essa conversa, que não tenho como realmente descrever o que senti.
Falamos umas bobagens no meio da conversa e eu disse que era melhor a gente parar, pois eu estava sem namorado e aquilo me dava ideias demais para pensar. Foi quando ele disse que eu tinha um boyfriend virtual.

[14/10/2013 18:43:00] Wise chibi-tan: Vc tem um boyfriend virtual u_u
[14/10/2013 18:43:14] Gabriel: mesmo?
[14/10/2013 18:43:17] Wise chibi-tan: KKKKKKKKKKKKKK
[14/10/2013 18:43:28] Wise chibi-tan: Falei besteira?
[14/10/2013 18:43:30] Gabriel: não lembro de vc me pedir em namoro virtual...
[14/10/2013 18:43:38] Wise chibi-tan: Então tá
[14/10/2013 18:43:43] Gabriel: Se pedir, eu aceito...
[14/10/2013 18:43:45] Wise chibi-tan: Namora comigo?
[14/10/2013 18:44:18] Wise chibi-tan: ~~Vermelho
[14/10/2013 18:44:19] Gabriel: ... ~~momento de arrepio~~
[14/10/2013 18:44:24] Wise chibi-tan: ~~Sim~~
[14/10/2013 18:44:33] Gabriel: O meu.
[14/10/2013 18:44:47] Wise chibi-tan: Sabe quando você ri sem abrir a boca, com vergonmha?
[14/10/2013 18:45:18] Wise chibi-tan: *Vergonha
[14/10/2013 18:45:24] Wise chibi-tan: Buguei
[14/10/2013 18:45:39] Gabriel: Cheguei a ficar com o corpo mole... rs... vou namorar com um garoto de 14 anos? Isso não era crime?
[14/10/2013 18:45:46] Wise chibi-tan: KKKKKKKKKKKKK
[14/10/2013 18:45:59] Wise chibi-tan: Eu devia tar bolado com isso, lembra
[14/10/2013 18:46:05] Gabriel: Eu quero...
[14/10/2013 18:46:25] Gabriel: Pq você?
[14/10/2013 18:47:00] Wise chibi-tan: Eu que falava que você não ia querer mais falar comigo depois que lesse a FAQ
[14/10/2013 18:48:15] Gabriel: ... vc ter 14 é complicado pra minha cabeça, mas falar com vc todo dia está me fazendo tão bem, que nem ligo se vc tem 14 ou não...
[14/10/2013 18:48:33] Wise chibi-tan: >w<
[14/10/2013 18:49:08] Wise chibi-tan: Moço,moço
[14/10/2013 18:49:15] Gabriel: ...
[14/10/2013 18:49:20] Gabriel: o que?
[14/10/2013 18:49:26] Wise chibi-tan: Nada n_n
[14/10/2013 18:49:34] Wise chibi-tan: Chega logo 2020 T^T

Queria poder descrever o que senti. Meu corpo arrepiou e me deu uma sensação de moleza nas pernas e nos braços que fazia muito tempo que eu não sentia. Juro que meu coração disparou e a respiração deu uns pequenos sobressaltos... foi tão bom... pena que durou tão pouco...

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Amigos de Verdade

Quem poderia me ouvir nesse momento? Estava tão triste e desesperado ontem, que a única pessoa que poderia me ouvir era a Tai. Ela é amiga dele, mas sabia que se eu pedisse, implorasse, ela não diria nada para ninguém.
Não falei com ela para mandar recado ou algo parecido. Chorei muito em seu colo virtual, precisando desabafar ou o nó da minha garganta me sufocaria de vez.
Quando você desabrochar, vai ver que é realmente linda.
Tai foi meu anjo! Socorreu um cara que ela nem conhece, dilacerado por um tremendo pé na bunda de um namorado virtual. Pareço tão idiota relatando isso...
Estaria com vergonha de mim mesmo, se a dor não fosse tão verdadeira. Gostamos das pessoas por diversos motivos e o fato de não conhecê-lo pessoalmente, não quer dizer que não... que ele não seja importante e de verdade.
A presença do Wise em minha vida, fazia eu correr para casa do trabalho e ligar o computador só para ver se ele já estava online. Sorria igual bobo, só dele me dizer oi e perguntar como foi meu dia. Era gostoso pesquisar coisas na internet para postar para ele. Só voltei a postar os garotos de meias quando ele pediu, dizendo que sentia falta...
Coisas tão pequenas, que me deixavam tão feliz...
Das pessoas que conheço, só a Tai entenderia. Ela entendeu, me ouviu e me aconselhou. Perdi meu gatinho como namorado, mas ganhei uma amiga de verdade.
Obrigado, flor. Você me salvou ontem!!

Seis minutos e 30 segundos


 Se eu pegar o histórico da conversa que eu tive com meu gatinho no Skype, você ia ver que demorou exatamente esse tempo para ele terminar o que nem começamos direito.
Pensando nisso, lá não tem identificadores que possam complicar ele (Chibi-tan = pirralho).

Pedacinho da conversa: 

[15:25:03] Chibi-Tan: Eu percebi uma coisa
[15:25:09] Chibi-Tan: Que eu sou novo demais
[15:25:13] Chibi-Tan: Então..
[15:25:17] Chibi-Tan: Não fica triste?
[15:25:23] Chibi-Tan: Você ainda pode me chamar de gatinho
[15:25:26] Menino Gaby: eu já estou imaginando...
[15:25:33] Chibi-Tan: E você ainda é o meu anjinho
[15:25:42] Chibi-Tan: Mas namorado não dá
[15:25:48] Chibi-Tan: Não fica triste
[15:25:50] Chibi-Tan: Sério
[15:25:57] Menino Gaby: ...
[15:26:06] Chibi-Tan: Gabe?
[15:26:32] Menino Gaby: ... eu pensei que vc não ia mais nem querer falar comigo...
[15:26:37] Chibi-Tan: É
[15:26:38] Chibi-Tan: Claro
[15:26:40] Chibi-Tan: Que
[15:26:41] Chibi-Tan: Eu
[15:26:43] Chibi-Tan: Quero
[15:26:47] Menino Gaby: eu já estou triste...
[15:26:55] Chibi-Tan: Não
[15:27:07] Menino Gaby: ...
[15:27:14] Chibi-Tan: Sério
[15:27:19] Menino Gaby: sou tão ruim, que nem...
[15:27:33] Menino Gaby: nem namoro virtual eu consigo levar bem...
[15:27:56] Menino Gaby: ;-;
[15:28:01] Chibi-Tan: Amizade virtual eu consigo u_u
[15:28:06] Chibi-Tan: Amizade/pega virtual
[15:28:09] Chibi-Tan: MWAHAHAHAHAHAHA
[15:28:12] Chibi-Tan: -parei-
[15:28:57] Menino Gaby: tá bom, Marlon. Vc não é obrigado a "brincar" com quem não quer...
[15:29:03] Chibi-Tan: Moço..
[15:29:15] Menino Gaby: ~~triste de verdade~~
[15:30:33] Menino Gaby: falo com vc outro dia. Continuo gostando de vc, então aceito sua amizade... mas não posso garantir que não vou ficar muito triste... ou que vou deixar de gostar de falar com vc de uma hora para outra.
[15:30:50] Chibi-Tan: Você ainda vai falar comigo u_u
[15:31:02] Chibi-Tan: Você ainda é o meu anjinho u_u
[15:31:05] Chibi-Tan: Mas amigo u_u
[15:31:07] Menino Gaby: qdo quizer falar comigo, ainda tem o tumblr... é só me chamar que eu entro no skipe
[15:31:29] Menino Gaby: preciso, de verdade, ficar um pouco sozinho. tá bom?
[15:31:33] Chibi-Tan: Ok

Depois disso, meu mundo caiu...

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Tempestade

Triste, triste de verdade. Hoje descobri algo muito importante, que um garoto de apenas 14 me ensinou. Pessoas podem me machucar, independentemente de onde elas estiverem. O mundo virtual não vai me protege de sofrer, não vai me proteger de nada...
Recebi um aviso "Não machuque ele!", mas meu coração já sabia que o tombo estava para vir. 

Fui acusado de pedofilia por uma garota que nem conheço (amiga dele). Meu amigo falou a mesma coisa e só eu achando que o mundo está errado? Talvez todos eles estejam certo, mas não no sentido literal da palavra. Talvez o que eu esteja fazendo é muito pior (emocionalmente falando).

Estou jogando uma carga emocional em um garoto, que estava brincando de ser gente grande, mas que ainda é um menino. Só não sabe que tem um poder destrutivo muito grande nas mãos.

"Pessoas não são brinquedos." Também ouvi isso de outro amigo dele. O cara só esqueceu de falar isso para o Marlon...

Se meu mundo caiu, eu que aprenda a levantar

Desculpa, só estou esperneando porque estou dilacerado. As postagens dele no Tumblr (pelo menos no começo) pareciam de alguém que estava aliviado por dizer o que precisava. Depois ficaram mais depressivas e eu, queria dizer alguma coisa, mas estou sem forças.

Eu não quero cair, eu não quero me enterrar de novo no buraco que já estive uma vez...

Eu queria parar de chorar...

Trocando Fotos.

Depois do meu exorcismo e do Wise prometer que não ia zoar com minha foto, tomei toda coragem do mundo para enviar uma a ele. Pensei muito naquela história da importância que este gesto poderia ter para ele e no fato deu querer fazer algo atípico, pois vou me tornar alguém diferente e melhor (comigo mesmo).

Deus, meu coração estava pulando, eu suando frio e quase tendo um ataque de qualquer coisa quando coloquei o arquivo para enviar!

Pode parecer besteira, mas só quem é louco e mais um pouco, pode entender isso. Ele ia gostar de mim quando me visse? Ele ia ficar decepcionado, né? Ia rir, mostrar para os amigos no sentido de chacota, ia jogar na rede com alguma das minhas declarações a respeito das meias e cinta liga ou ia parar de falar comigo por eu não ser nada parecido com o que ele imaginou?

Eu estava tão assustado! Literalmente com medo. Eu não sou um cara feio, mas também não sou bonito. Branco, 1,70 de altura, olhos castanhos, sobrancelhas grossas (odeio) e cabelo castanho que só fica mais ou menos quando passo gel. Eu ia morrer de catapora se ele não falasse alguma coisa logo.

Perguntou quem era a moça do meu lado, respondi que era uma amiga. Nada... Mandou uma foto dele, abri. Era uma foto com amigos da escola, com várias meninas e dois meninos.

"Adivinha quem sou eu." Nem precisava falar, bati o olho naquele tornozelo bem conhecido da outra foto, naquela carinha de sem vergonha e lá estava meu Wise. Definitivamente um garoto, com ares de uns 16 anos, parece grande, mas não era gordinho como pensei. 

Ele disse que usava óculos (eu também uso), mas naquela foto estava sem. Definitivamente, ele não faz meu tipo, mas mesmo que o Wise fosse amarelo com bolinhas roxas, eu já gostava do jeito dele.

"Minha amiga disse que você toma banho com Vanish... Vou bater nela." 

Amiga?!! Tem alguém com ele?!! Ele mandou a foto para outra pessoa?!! Deus!! Deus!! Deus!!

Continuei conversando sem querer demonstrar que estava em pânico!! Aliviei um pouco quando ele disse que eu era "gato" e que ia me chamar assim. "Gato", eu?! Jura que gostou de mim? Pronto, meu lado carente foi afagado e me senti tão feliz com isso... Patético ficar feliz com só isso, mas eu fiquei. Feliz de verdade...

Trocamos mais fotos naquele dia e a cada uma delas, comecei a achar que ele era um garoto mais e mais bonito e especial. Não sei se você entende que não tem nada haver com características físicas isso, mas ver a foto dele, me fez entender que o Wise era alguém que existia no meu dia a dia, mesmo estando do outro lado da conexão, sei lá realmente onde.

2020 - Nosso ano!

Ele tem 14 e eu 22 (e lá se vão 8 anos). Um dia a gente pode se encontrar, mas não estou a fim de ser preso... Não pensei na data, mas falei que vamos nos encontrar em 2020, lá ele vai ser maior de idade e eu... bem, eu vou ser um cara bem normal, totalmente recuperado de qualquer trauma da minha vida. Isso vai acontecer antes, mas achei 2020 uma boa data.

Virou uma brincadeira pessoal, própria. Eu gostei e parece que ele também.

Dia das Crianças

De final de semana o Wise vai para a casa da avó e lá não tem computador. Reclamou que está sem celular e que quando comprar o dele, vamos nos falar. Eu desconversei, pois não quis falar que tenho sérios problemas com telefone... Só uso para SMS... No máximo, eu atendo o interfone para escutar o que o dizem, mas nos horários de costume...

Ele deve estar achando que sou um fake qualquer... mas na verdade, eu só sou um cara meio complicado, com um monte de probleminhas psicológicos... desencadeados e piorados por eventos catastróficos na minha vida. 

Deixando essa parte de lado, vamos falar no meu dia das crianças... Ele foi terrível!!! Sem entrar em muitos detalhes, encontrei minha ex-cunhada no elevador! Ela me olhou com ar de nojo, superioridade ou qualquer coisa que expressasse o fato dela me odiar. Por ela, dane-se, mas acabei lembrando de alguém que eu queria muito, muito esquecer... o ex.

Nesse feriado eu me senti sozinho, desprotegido, sem ter a quem recorrer no meu momento de surto! Resolvi exorcizar, aproveitar que estava praticamente sozinho e desabar ao estilo Gaby de ser. Ouvi todas as músicas possíveis para afundar na fossa emocional, chorar, sentir pena de mim mesmo, chorar, vomitar, chorar, fumar, só não bebi porque bagunça meus remédios e, falando em remédios... Quase fiz ao estilo Calbi: "Tomei um calmante, um excitante e um bocado de gim..."

 Fiquei tão pra lá de Bangladesh, que acabei fazendo a maior sujeira no banheiro, pois até o gesso eu tirei. 

A vida não presta!

Eu tinha jurado para mim mesmo, uma, duas, perdi a noção de quantas vezes, que eu não cairia mais em depressão por causa do meu ex. Um bolo de acontecimentos ruins desencadearam ao mesmo tempo naquela época e tudo caiu no mais perfeito breu... arrastando minha alma junto.
Quando você cai assim, é difícil levantar.
Também não pense que o meu desespero foi só por causa de um coração partido... isso foi só a ponta do meu iceberg. Bem, precisava de outras coisas para pensar e quando puxei na cabeça, tão poucas coisas boas estavam a minha volta.

Virando meu jogo.

 Então ouvi essa música e lembrei dele... do Wise... o Marlon...



Uns dias antes ele tinha postado algo como: "Associou uma música a alguém......... Fodeu!" Eu estava sentindo tanta falta de poder conversar com ele naquele começo de domingo. Então fiz um esforço muito grande para direcionar minha ansiedade para quando ele estivesse online.

domingo, 20 de outubro de 2013

Quero uma foto sua!

Nem ferrando!! Fiquei paralisado quando o Wise disse isso. Meu, ninguém faz um Tumblr pornô-gay, afirma que gosta de usar meias 7/8 para depois passar a foto para alguém!

Anonimato é tudo nessas situações e eu só estou lá exatamente porque posso continuar escondendo minha cara do mundo. Como confiar em alguém que você não conhece e enviar uma foto sua? Deus!! Se meu pai descobre uma das fotos que postei de garotos usando cinta liga, ele me mata!! Se ele ler que eu escrevi que eu gosto de usar certas coisas, ele me desenterra para bater de novo no meu cadáver... Imagina se ele ver uma foto minha vinculada a qualquer coisa dessas?!

Deus, Deus, Deus... Não vou passar!!  Não vou!!

Enquanto eu estava nesse dilema, ele me passou uma foto dele. Bem, dos pés dele. Mais ou menos como essa. O Wise estava sentado em uma pedra enorme, com uma vista gostosa de algum lugar que ele foi no passeio da escola.

Passei tanto tempo olhando os detalhe da foto. Pés grandes, tênis novo, pois estava muito limpo para um garoto da idade dele. Dava para ver um pedacinho da canela... rs... eram grossas, pouco pelo, imaginei que ele era gordinho.

De repente, percebi que ver uma foto, mesmo assim, era legal. Que devia ser importante para ele já que estava insistindo.

Acho que era normal ter ataque de ansiedade por causa dessa história da foto... e eu tive...

Pé Torcido

Parece eu nesta semana!


Uns dias antes eu tinha torcido meu pé, pois em São Paulo estava um chuva e eu escorreguei. Prato cheio para ficar em casa, grudado no computador. Conversei tanto com o Wise, que um amigo que veio me ver  ficou bravo, quando percebeu minha ansiedade em estar no computador. Por outro lado, ele achou legal ter um desocupado para me dar atenção.

"Desocupado?! Não! Ele estuda e só fica no PC na parte da tarde. Conversamos depois que ele faz a lição."

Imagina a cara dele quando eu falei isso? Tive que explicar que meu amigo tem 14 anos... Fui zuado até os ossos!! Não achei tanta graça... sniff!

Ele parece ser mais velho, tem uma cabeça legal e até me dá conselhos. Está me fazendo bem ter amizade com ele. Qual o problema do Wise ter 14 anos?!! (Eu gosto de chamar ele pelo nome, mas levei bronca quando fiz isso. Marlon é um nome tão sonoro, até gostoso de imaginar falar: Maaarrr-looonnn...)

Acho que ele parou de encher meu saco quando viu que eu estava ficando irritado de verdade.