sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Não descobri como estraguei tudo

Lendo e relendo nossas conversas no Skype, às vezes acho que vi a luz. Ainda não sei o que assustou meu gatinho e fez ele correr de mim.

No mesmo dia que me pediu em namoro, ele já ficou diferente. Disse que o namoro era virtual e que eu podia pegar outro se eu quisesse (na boa, me senti uma puta!). Mesmo que eu encontrasse outra pessoa, não acho que ia falar para ele. Na verdade, eu estava tão feliz, que não veria outro, nem que esfregassem na minha cara.

Bem, deixa para lá.  Então ele começou a insistir que eu tinha que entrar em um chat para falar com os amigos dele. Demorava para me responder... Até aquele momento, suas respostas eram tão instantâneas, que aquela demora toda começou a me deixar inseguro.

Eu não queria falar com os amigos dele. Eu queria falar com ele! Eu queria sua atenção para mim! Sei que reclamei e pela primeira vez, ele falou palavrão comigo... "Nossa! Isso aqui está errado..." Foi o que pensei. Eu fiquei abalado porque ele falou palavrão, porque estava insistindo para eu falar com um monte de amigos bem no primeiro dia que me pediu em namoro... ele está me "passando" para frente?! Tipo: "Zoa com esse viado, que é fácil."

Pronto, minhas neuroses vieram a tona! Fiquei magoado! Ele não tinha o direito de brincar comigo assim! Ele sabia, pois a gente já tinha falado disso... Eu sou emocionalmente instável e ele estava brincando?! Podia não ser nada disso que estava acontecendo, mas já tentou explicar isso para uma cara surtado? Esse sou eu.

Acabou minha noite! Não dormi.... faxinei a cozinha toda... chorei e o mundo desabou! Meu mundo desabou!!

"Algumas pessoas nos fazem viajar do céu ao inferno em tão pouco tempo, que fica difícil dizer se a presença delas em nossas vidas é bom ou ruim…"