sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Quase

Agora que desencantei os post de 2015, posso falar a respeito de outras coisas.
Primeiramente, meu ano passado terminou com o desenrolar do meu caso quase canino. Infelizmente, não consegui compreender o que realmente meu Lobo Mau esperava de mim e nosso quase relacionamento, digo quase para não dizer inexistente, acabou antes mesmo de começar. Na verdade, sinto como se ele só tenha existido na vontade, e bem de longe.
Uma história cheia de "quases", cheia de desencontros e desentendimentos. Acredito que essas coisas acontecem quando o outro não atinge nossas expectativas, e definitivamente, ele não atingiu as minhas, eu não atingi as dele e assim terminou até a amizade.
Pelo visto eu não ando atingindo as expectativas de ninguém, nem mesmo as minhas.
Passei por esse período na companhia de amigos e de um guri maravilhoso que conheci, mas ando tão mal comigo mesmo, que não consegui me entregar a beleza de seu encantamento. Descobri que preciso de mais, mas esse mais é de mim mesmo.
Nada de envolver pessoas em minhas fantasias, nada de fantasiar que posso encontrar alguém que me faça feliz. Preciso me conscientizar que pra ser feliz, dependo de mim, outras pessoas na minha vida serão consequências desse estado que tenho que cultivar.
Apesar que estou satisfeito com algumas coisas. Escorreguei, mas não caí, então estou no lucro. Não deixei ninguém ultrapassar meu recorde de mágoas e consegui dizer não para algumas coisas que não estavam me fazendo bem. Acredito que isso é um progresso.