sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Fake

Chapeleiro Maluco
 sabe o que significa a expressão "fake"? Peguei a definição na Wikipédia, que diz: "Fake ("falso" em inglês) é um termo usado para denominar contas ou perfis usados na Internet para ocultar a identidade real de um usuário."
Há muito tempo, eu tinha um perfil no Facebook, com minhas fotos, contato com familiares e amigos, mas quase não usava, apesar de gostar muito. Tinha medo de postar alguma coisa, ou que algum amigo postasse, algo que denunciasse para algumas pessoas da minha família que sou gay. Vivia apreensivo. Tanto que exclui essa conta.
Ano passado, quando voltei para as redes sociais, primeiro fiz o Tumblr. Gostava tanto de poder postar minhas imagens de animes yaoi (animes com temática homossexual masculina) de forma anônima. Acabei migrando para o Twitter, onde a maioria das pessoas não estão interessadas em quem realmente você é e, finalmente, acabei voltando para o Facebook.
O fato de estar "protegido" pelo computador e utilizando-me de um suposto anonimato, me dá a confiança que não tenho para interagir com o mundo. Amo a internet por esse motivo. Nesse meu mundo, ninguém vai poder me atingir (fisicamente) da forma que já fui atingido.
Hoje não tenho a quantidade de contatos que eu tinha anteriormente, mas a maioria dos meus amigos são pessoas que realmente converso. Só que vez ou outra sou acusado de ser um fake, pois não coloquei fotos minhas nas redes sociais.
Pela definição, não deixo de ser um fake, pois o meu perfil oculta a minha identidade real, pelo menos em um primeiro momento. Só envio minha foto para as pessoas que pego amizade e não me importo se isso me atrapalhar na quantidade de contatos que eu poderia fazer, pois a qualidade de cada um supera esses números.
Enquanto isso, vou trocando meus avatares nas minhas redes sociais! Amo o Chapeleiro, mas chegou o momento de trocar de louco!