quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Irresistível

Quando a vida está chata e sem brilho, você acaba mesmo andando distraído. Nada tem muita graça, o olhar se perde no horizonte e o coração acaba fingindo não se importar com determinadas coisas a sua volta. Já disse em outras situações que não nasci pra ser caçador, não sei fazer isso.
Também não sou o tipo de caça que abre o leque de penas coloridas e fascinantes que atraem todo tipo de predador. Tantos problemas na minha vida, que o amor deveria mesmo ser a menor das minhas preocupações, mas minha alma é romântica e sempre está desejosa de encontrar um... um príncipe?!
Ultimamente quando penso em príncipes, penso em homens malhados, procurando o melhor ângulo no espelho para ver se seus bíceps e tríceps estão em boa forma. Além de serem mais gays que eu, vivem preocupados com suas aparências e ensaiam para serem encantadores, mas não fieis a sentimentos. Não é isso que eu quero.
 Chapeuzinhos não desejam príncipes... sabe-se bem o que desejam.
Alguém pode pensar: "Lá vem ele com a história de lobos novamente". Acertou, mas posso garantir que desta vez o desfecho é bem diferente.
A primeira vez que dei de cara com um lobo mau, ele era ranzinza e muito mau humorado. Gostava de me observar, mas também gostava de me destratar quando eu chegava perto. Na verdade, fico bem feliz dele ter ido embora.
A floresta a minha volta ficou tranquila, mas sem vida. Nada a espreita, nenhum caçador ou ser fantástico que pudesse chamar minha atenção. Talvez uma bruxa má, mas essa é outra parte da história. 
Só sei que minhas férias terminaram, o Ramon brigou comigo porque eu estava recebendo atenção de um amigo, outro amigo simplesmente me deixou sozinho sem explicações, pois ele só estava fazendo o que achava certo... bem, nada muito bom.
Quando se sabe os perigos da floresta, anda-se mesmo despreocupado. O mesmo caminho, as mesmas árvores, o mesmo som da água correndo em um riacho ou rio. A forma que o sol bate nas folhas e desenha multiformas no chão é tão bonito, mas seu brilho não é especial.
"Você não deveria andar pela floresta sozinho, pois pode ser perigoso Chapeuzinho. De repente você pode se tornar a presa de um Lobo, a caça de um predador que já te observa."
Um lobo que já me observa, que vem me farejando e me desejando como sua presa? Nada poderia ser mais perfeito, mas um raio não cai duas vezes no mesmo lugar e onde eu poderia encontrar um lobo desses na minha floresta sem graça?
Não levei a sério a advertência de um rapaz jovem que atravessou meu caminho.
"Chapeuzinho, durante a noite, a floresta se transforma e pode esconder muitas coisas que você não perceberia durante o dia."

Imaginei que aquele garoto, que às vezes atravessava meu caminho, só estava mesmo repetindo as palavras que sua mãe deveria falar insistentemente pra ele. Eu conheço essa floresta e sei que ela não guarda o tipo de perigo que eu gostaria de dar de cara. Deixei que me acompanhasse, pois era ele que devia estar com medo de algum Lobo Mau.
Os dias vão passando, as coisas foram acontecendo em minha vida e eu já estava confortável demais com a companhia daquele garoto pela estrada da floresta, tanto que lhe contei meus problemas, minhas chateações e trechos dos meus desamores. Eu sou reclamão e ele era sempre um bom ouvinte.

Olhos Vermelhos Dentro da Escuridão!


"Eu disse que você deveria tomar cuidado, minha presa!"
Eu me surpreendi como a noite transforma não só a floresta, mas também algumas pessoas! Aquele menino adorável, tratava-se de um Lobo?! Um predador astuto que utilizava-se da "pele de cordeiro" para aproximar-se e ganhar minha confiança?!
Eu deveria ter percebido que ele me escutava bem demais para ser só um menino assustado querendo companhia.
"Você é o segredo que eu quero gritar!"
"Corre, pois pretendo não me segurar mais e vou te devorar!!"
Ele usava palavras de efeito, mas um Lobo tão jovem nem deveria saber o que estava fazendo. Meu instinto dizia pra correr, pois a pouca idade traz instabilidade aos Lobos, mas e meu orgulho de homem, deixaria eu sair correndo assustado de uma "criança"?
"Minha presa, idade não tem nada haver com personalidade, com força, desejo ou sentimentos. Não se preocupe, pois eu vou te provar isso."
E ele provou. Foi quando me arrastou para o mais profundo daquela floresta e mesmo que eu pudesse gritar, ninguém me ouviria. Ele me dominou, me imobilizou e me mostrou o quanto vergonhosamente eu desejava ser devorado por ele! Nem eu mesmo tinha consciência de como desejava isso! Inacreditavelmente, um Lobo tão jovem conseguiu tomar minha sanidade e devorar pedaços da minha alma e do meu coração em uma única bocada. Deixou por toda minha pele marcas das suas garras, mostrando que agora eu pertencia a ele. 
Sim, ele me obrigou a implorar por mais, a desejar seu carinho e seu amor só pra mim. Invadiu minha mente e dominou completamente meu ser. Depois me aninhou em seu pelo e deixou que eu passasse a noite satisfeito e protegido por sua presença em minha vida.
Um lado meu gostaria de estar incomodado pela pouca idade do meu Lobo, mas na verdade não lembro de estar tão feliz nos últimos meses como estou agora. Completamente apaixonado e dominado por esse menino, por esse Lobo em excelência, que sabe me fazer amá-lo cada dia mais e mais. Pode até me chamar de Senpai, mas na verdade, sei que ele é meu Bocchan.




PS: Claro que amo essa música e, na verdade, não é a primeira vez que posto ela, mas ninguém pode imaginar o significado que ela tomou quando penso no meu Lobo!!