quinta-feira, 31 de julho de 2014

Anjo


"E quando atendi o chamado Dele, foi-me dito para descer dos céus, vigiar os mortais, ajuda-los, assim como muitos de meus companheiros já o faziam. Mas diferente de como pensei que seria, convivendo entre os mortais, cometi o maior pecado existente na lei dos céus. Me apaixonei por um mero mortal, com o qual o coração era tão grande, quente e generoso. A punição é severa, desfazer-me do maior orgulho dos anjos, nossas asas. Tão brancas e puras como a neve. E cá estou, sentando ao pé de uma árvore, apenas observando-o, enquanto as penas de minhas asas caem, uma a uma, até que a ultima pena desprenda-se de mim, e eu pereça para todo o sempre. Mas o que realmente faz meu peito doer e meus olhos soltarem lágrimas pelo meu rosto, não é o fato de ter me tornado um pecador, e abandonado os céus, e sim por eu estar morrendo por amar você, e você nem sequer sabe disso..."


Hoje eu li esse texto no Facebook e achei maravilhoso, de uma leveza e sensibilidade que a muito tempo eu não encontrava. Fiquei tão apaixonado por ele, que criei coragem e pedi para postar no blog. Espero poder ler mais coisas escritas por Hideyoshi Kinoshita (Esse link vai direto para a página no Facebook).
Agradeço por sua gentileza de me deixar postar aqui! Fiquei mesmo muito feliz.
Espero que cada um que tenha lido, tenha se emocionado assim como eu me emocionei!