quinta-feira, 13 de março de 2014

Pare de se conter!!

“Exatamente pelo que você me trocou?”
Nossa conversa começou assim. O Luka é um advogado de 30 anos, decidido, frio, mas muito educado.
Comigo ele sempre foi atencioso, mas delicadeza não é seu forte.
Desde o primeiro dia de relacionamento, ele sabia que eu não estava apaixonado, mas aceitou essa realidade, dizendo que me conquistaria aos poucos. Apesar dele falar isso, sentia que ele já tinha desistido de ideia de eu gostar dele e que estava bom se eu simplesmente ficasse ao seu lado.
Ele aceita minhas neuras, entende minhas limitações e sempre espera o meu tempo. Nem posso reclamar da parte sexual, pois ele é perfeito pra mim. Só que... em quatro meses eu não consegui me apaixonar verdadeiramente por esse homem! Juro que tentei voltar minha cabeça para ele, mas a sombra do Wise pairava sobre mim.
Quando consegui transformar o carinho que tinha por esse garoto em amizade, acreditei que estava pronto para o Luka, mas não aconteceu assim.
Entrei em pânico quando ele me convidou para morarmos juntos! Passo os finais de semana com ele, tenho duas gavetas no guarda-roupas, sei da maioria das coisas daquele apartamento muito melhor do que ninguém, mas morar junto?!!
Ele disse que fiquei diferente depois do pedido de "casamento" (até a palavra me causou um tremor esquisito na barriga).

Namorar


Namorar é gostoso. Passear, ficar de bobeira, transar muito, trocar mensagens pelo celular... Tudo lindo, mas assumir um relacionamento tipo morar junto?!! Não quero... Não agora. Não com um homem que eu não ame...
"Exatamente pelo que você me trocou?"
A muito tempo minha irmã deixou claro que adora o Luka. Quando ele fez essa pergunta, tenho certeza que ele já estava sabendo do Pedro. Na verdade, seu olhar dizia que ele sabia que não estávamos juntos porque encontrei outra pessoa.
"Eu quebrei a cara, mas te troquei pela tentativa de viver uma paixão!"
Eu precisava ser sincero, mas quando terminei, pela primeira vez vi um brilho em seus olhos que realmente me fez ter uma sensação ruim por todo o corpo. Sua expressão mal mudou, mas seu olhar...
"Prefere ficar sozinho do que ficar comigo?"
Ele não entende. Não deu certo, eu estava infeliz a ponto de me apaixonar por um cara que conheci pelo twitter e acreditar, sem nenhuma reserva, em cada frase montada que ele escreveu!
Acabei tendo uma crise de choro e comecei a falar coisas que nem sei de onde vieram. Depois de despejar um caminhão de coisas, percebi que ele continuava simplesmente me olhando.
Às vezes seu jeito frio me joga em uma solidão enorme, que me envolve como se fosse um grande edredom!! Isso atravessa meu peito e corta meu ar! Queria que ele fosse mais passional! Que brigasse comigo, falasse alto, me pegasse pelos ombros e me chacoalhasse!! Que ele gritasse que me ama, que não vive sem mim, que me aceita dessa forma egoísta  que sou e que definitivamente me arrancasse dessa zona de conforto e me obrigasse a ficar com ele!!
Nunca neguei que sou psicótico... neurótico... e nem sei o que mais! Não quero viver um amor morno, quero ser consumido pela paixão! Prefiro ser praticamente engolido porque ele ficou com ciúmes, do que ser ignorado!

Luka


Como já disse outras vezes, o Luka é filho do primeiro relacionamento do homem que casou-se com minha tia e por isso digo que ele é meu primo. Acho que ouvi tantas coisas a respeito dele nesses últimos tempos, que criei em minha cabeça um homem que não existia.
Talvez ele esteja tentando não cometer os mesmos erros que cometeu com sua ex-esposa, mas eu sou completamente diferente dela. Ele não entende que preciso de um homem que me domine?!
É difícil reconhecer isso para mim mesmo, mas preciso de alguém que me faça sentir seguro, que demonstre ciúmes e que decida por mim as coisas que são importantes. Claro que quero que minha opinião seja ouvida, mas que a última palavra seja a dele. (Quero morrer por assumir isso!!!)
Devo estar escrevendo isso com um desejo subconsciente dele ler cada palavra em segredo e mudar de atitude comigo...
Bem, quando pensei em levantar do sofá da minha tia, ele me segurou pela mão e me puxou para um abraço possessivo, me beijando a força. Já estava sentindo meu corpo mole, quase entregue para qualquer coisa que ele quisesse fazer comigo naquele momento, quando ele se conteve e recuou (que droga!!). Então ele fez tudo errado. Pediu pra eu voltar, disse que espera meu tempo, que me ama... essas coisas.
Não sei se quero. Não posso negar que é melhor do que ficar sozinho, mas preciso daquele Luka que ele é na minha imaginação, que ele deveria ser se fizesse comigo o que dizem que ele fez com a ex-mulher...
Ele não exigiu a resposta na hora, mas ficamos de conversar novamente no final de semana. Queria muito ter coragem de falar pra ele o que escrevi aqui...